Calendário de greve – Semana de 30/03 a 02/04

Calendário de greve deliberado em Plenária estudantil, no dia 28 de Março de 2015.

Segunda-Feira(30 de março) :
15h : Reunião das Comissões (comunicação, finanças, etc…)
15h : Ato em frente a sede da EMTU, onde ocorrera uma reunião com a presenca da reitora da UNIFESP, Prof Soraya Smaili, o Ministério da Educação(MEC), e discentes (Rua XV de Novembro – 244 – 10. andar – Centro de São Paulo)
17h : Roda de conversa sobre Greve, moradia estudantil e creche
18h : Assembléia de Pedagogia
19h : Experiencia e vivencia das Greves anteriores

Terça-Feira(31 de março) :
14h : Roda de conversa com docentes e técnicos
16h: Cinema da verdade, exibição do filme Osvaldao
19h : Assembléia

Quarta-Feira(1 de abril) :
16h : Oficina de instrumentos e preparativos para o Ato de Quinta-Feira
18h : Reunião aberta do Núcleo Negro
18h às 20h : Conversa com estudantes das Faculdades particulares, acerca do transporte

Quinta-Feira(2 de abril)
14h : Debate sobre espaços estudantis
16h : Ato
19h : Audiência pública com a Reitoria

Publicado em a revisar | Deixe um comentário

Ata da Assembleia Estudantil do dia 24/03

Assembleia estudantil do dia 24.03

Tiago Presente!

Pautas: 1- Informes; 2- Pautas do movimento; 3- Indicativo de greve; (4- Métodos do ME\Greve)

1- Foi apresentado:

- O apoio à paralisação dos estudantes da graduação pela pós-graduação de história;
– O avanço da discussão sobre cotas na pós-graduação;
– Convocação para a reunião do UnifespLivre quarta as 19h;
– Convocação para o ato da APEOESP de GRU no dia 25.03 na Av. Jurema;
– Haverá greve entre os servidores do Hospital-SP no campus São Paulo.

2- Foi apresentado as pautas indicadas pela plenária final da semana de paralisação do dia 20.03 e apresentado outras pautas no decorrer do debate;

Encaminhamentos aprovados:

- Ato na reitoria no dia 26M com reivindicação da pauta de Guarulhos mais a dos outros campi apresentados em plenária intercampi do dia 26 de março. Lembrando que este é um dia nacional de luta contra os cortes orçamentários na educação que está sendo articulado por diversos setores da educação no país, assim incorporaremos as ações deste dia com o ato a definir na mobilização intercampi.
– Moção de apoio a greve dos servidores do campus São Paulo.
Pautas do Movimento Estudantil da EFLCH-Unifesp:
Bandeiras do ME:
– Contra o corte de gastos na educação feito pelo governo federal!
– Por 10% do PIB já pra educação pública e já!
Pauta prioritária:
– Transporte como política de permanência! Queremos: Retorno do Ponte Orca e criação de linhas expressas de São Paulo até o Campus como também garantia de Passe Livre a todos os estudantes da EFLCH-Unifesp (com garantia deste também para o campus no Pimentas). Que se busque formas de atender também a demanda dos alunos que moram nos municípios próximos a Guarulhos, do interior como os da região Vale do Paraíba, com a melhoria da oferta de transporte e horários!

Reivindicamos também:

- Reajuste dos auxílios, desvinculando as bolsas do critério acadêmico e vinculando ao critério socioeconômico!
– Exigência da publicação da data efetiva de retorno da EFLCH ao bairro dos Pimentas da reitoria e direção acadêmica!
– Que o retorno ao Pimentas no prédio permanente seja com todos os cursos atuais presentes!
– Por moradia estudantil! Que a área do estacionamento do Pimentas seja também destinada a moradia estudantil visto que a outra já será muito limitada pelo seu tamanho!
– Por uma Creche na EFLCH que atenda a comunidade e os filhos de alunos e funcionários!

3- Fica aprovado por maioria em assembleia a greve dos estudantes da EFLCH-Unifesp por transporte, detalhado no ponto dois (2) e já antes indicado na plenária do dia 20.03. Assim como por todas as pautas e bandeiras aprovados no ponto dois (2).

4- Este ponto não pode ser debatido devido ao teto e dificuldade de diálogo entres os membros da presente assembleia, sendo indicado seu debate e decisão em outro espaço deliberativo convocado extraordinariamente no dia 25.03 no campus as 18h.

Esperamos que a presente ata que será enviada a direção acadêmica, aos departamentos e mecanismos de divulgação dos estudantes esteja objetiva de acordo com as deliberações discentes!

Atenciosamente, mesa!

Publicado em a revisar | Deixe um comentário

Greve discente aprovada na Unifesp Guarulhos

Em assembléia geral dos estudantes no dia 24/03/2015 foi aprovada (393 votos a favor, 282 contrários) greve discente a partir de 25/03/2015 na Universidade Federal de São Paulo – Campus Guarulhos.

unifesp

VIVA A LUTA DOS ESTUDANTES DA UNIFESP!!!

Publicado em a revisar | Deixe um comentário

‪#‎ComunicaUnifesp‬: Plenária final da paralisação 19h30 – 20/03

Pauta: – Proposta de pauta para levar na assembleia do dia 23/03

Encaminhamentos aprovados:

Evidenciar em ata que:
– Esta plenária não finaliza as propostas de pauta mas valida algumas que foram debatidas ao longo desta paralisação. Sendo todas submetidas a instância máxima deliberativa dos estudantes da EFLCH-Unifesp que é a Assembleia Geral dos Estudantes, já convocada para o dia 23/03.
– Todas as propostas que não foram debatidas por não condizer com a pauta estarão presentes ao final desta ata, para que todos tenham conhecimento sobre outras questões propostas.
Fica proposto para a aprovação do indicativo de greve a seguinte pauta do Movimento:
-Por um retorno ao Pimentas com data publicada pela Direção Acadêmica e Reitoria!
– Pelo fim dos cortes da educação do Governo Federal!
– Por 10% do PIB já para a educação Pública
– Por moradia estudantil!
-Por uma Creche na EFLCH que atendam a comunidade e os filhos de alunos e funcionários!
– Por transporte como política de permanência! Queremos: Retorno do Ponte Orca e criação de linhas expressas de São Paulo até o Campus como também garantia de Passe Livre a todos os estudantes da EFLCH-Unifesp. Que se atenda a demanda dos alunos que moram nos municípios próximos a Guarulhos com melhoria de oferta de transporte e horários!
Outras propostas não aprovadas e não debatidas nesta plenária:
– Caso seja aprovado greve que não sejam prejudicados os estágios e residências dos cursos.
– Que o Movimento Estudantil participe das assembleias de greve da APEOESP a fim de criar uma mobilização mais ampla;
– Que façamos uma exigência a EMTU por respostas que dariam dez dias após a audiência do campus;
– Que criemos atividades nos cursinho e escolas do entorno do bairro dos Pimentas como também no centro para denunciarmos a precarização e riscos que o projeto da Universidade passa.
– Que sendo aprovado greve, o comando de greve seja eleito e composto por representação dos cursos;
– Criação de um abaixo assinado com elaboração de grupos para colher assinatura nos terminais e pontos em que circulam os ônibus e vans que chegam ao Campus.

Publicado em a revisar | Deixe um comentário

Ata da Plenária Estudantil do dia 16/03/2015

‪#‎ComunicaUnifesp‬ – Ata da Plenária Estudantil do dia dezesseis de março de dois mil e quinze.

Às dezoito horas e quarenta e cinco minutos, na quadra do campus provisório da Unifesp, deu-se a abertura da Plenária Estudantil com a definição do horário de encerramento para as vinte e uma horas e trinta minutos. A mesa foi composta por: Nathalia (dirigindo a mesa), Mariana (anotação de informes), Natalia (anotação de encaminhamentos de propostas), Patrícia (contagem de tempo de fala) e Ana Luiza (registro da ata). Por conseguinte foram abertas dez inscrições para informes e outras dez para encaminhamentos de propostas. Informes: – discurso de repúdio à atitude machista que aconteceu durante a última assembleia do dia (12/03); – importância do diálogo e da mobilização e relato de algumas situações ocorridas em outros campi; – mobilização para o ato do dia vinte e seis de março, dia nacional de lutas em defesa da Educação. Feitos os informes e após o preenchimento de todas as vagas de encaminhamentos, foi proposta a abertura de mais três vagas, proposta essa que não levantou nenhuma objeção. Foram feitos os encaminhamentos e, após, a mesa sistematizou os encaminhamentos e foi aberta a votação das propostas.

Encaminhamentos: Isabela: Organização de uma comissão de diálogo com @s alun@s da pós-graduação. Encaminhamento APROVADO. Everton: Criação da Comissão de Comunicação composta por 10 pessoas. Encaminhamento APROVADO por sessenta e um votos favoráveis, trinta e seis contrários e quatro abstenções. Marcos Vinícius: – Organização de uma feira livre na quarta-feira (18/03). AGENDA – Oficina de graffite e estêncil na quinta-feira (19/03). AGENDA – Resgate do blog da greve de 2012 como meio de comunicação. Encaminhamento APROVADO por contraste. Larissa: Elaboração de uma comissão de diálogo com os técnicos. Encaminhamento APROVADO por quarenta votos favoráveis, trinta e cinco votos contrários e 1 abstenção. Peterson: Paralisação parcial, propondo meio período de aula e meio período de discussões pertinentes à paralisação. Encaminhamento REPROVADO Marcos: Discussão de meios de cobrança e de determinação de prazos para o retorno ao Pimentas. AGENDA Bruno: Proposta de uma mesa de discussão para que seja esclarecido o movimento que está acontecendo na universidade na quarta-feira (18/03). AGENDA. – Plenária na sexta-feira (20/03) para definição de uma proposta de reivindicações do movimento, a ser encaminhada para a assembleia. AGENDA. Felipe Simone: Criação de uma Comissão de diálogo com os calouros. Encaminhamento APROVADO. Arthur: Criação de uma Comissão de Contabilidade. Encaminhamento REPROVADO por contraste. Guilherme: Roda de conversa para discutir a conjuntura política brasileira. Encaminhamento RETIRADO pelo propositor. Nathalia: Proposta de discussão com a MPL “Passe Livre Estudantil X Tarifa Zero”. AGENDA – Proposta de discussão de transporte e permanência. AGENDA – Acampamento no campus. Encaminhamento REPROVADO com vinte e nove votos favoráveis, trinta e oito contrários e onze abstenções – Transmissão de vídeos sobre a greve de 2012 em telão no campus. AGENDA Felipe Alencar: Proposta de grande ato na porta da reitoria no dia 26/03. Encaminhamento RETIRADO pelo propositor. – Discussões construtivas durante toda a semana. AGENDA – Quarta-feira assembleia de cursos e visita ao campus Pimentas. AGENDA – Quinta-feira Debate sobre corte de gastos juntamente com os técnicos, professores e coletivos. AGENDA. – Plenária Geral. AGENDA Cláudio: Criação de comissão de transporte para levantamento de documentos. Encaminhamento APROVADO – Plenária geral na sexta, com caráter de Comando de Mobilização Aberto. Encaminhamento APROVADO – Ato após a assembleia. AGENDA – Pautas para discussões relacionadas ao acesso e à permanência na universidade. AGENDA
Agnaldo: Relato sobre as dificuldades e precarização do transporte nos arredores da universidades. Tiago: Apresentação de um vídeo sobre a greve de 2012. AGENDA.
Comissão de Comunicação:
Tamires Rodrigues (Ciências Sociais) Natalia Oliveira (Ciências Sociais) Gilberto Canuto (Letras) Everton Correia (Ciências Sociais) Brunno Moura (História) Airton Felix (História) Isabella Aggio (Letras) Fernanda Dias (Filosofia) José Carlos Pirozzi Soldi (História) Felipe Alencar (Pedagogia)
Agenda aprovada em votação:
Segunda-feira:
Roda de conversa;
Plenária. Terça-feira
Debates sobre o corte de gastos na educação (15h e 19h). Quarta-feira
Visita ao Pimentas (15h);
Roda de conversa sobre retorno ao Pimentas, formas de cobranças e prazos;
Feira Livre (o dia todo);
Apresentação dos vídeos sobre a greve de 2012 (após o retorno ao campus provisório). Quinta-feira
Debate sobre a permanência estudantil (15h);
Debate com o MPL “Passe Livre Estudantil X Tarifa Zero” (19h). Sexta-feira
Oficinas de graffite e estêncil (dia todo);
Roda de conversa conjunta sobre a conjuntura da política brasileira;
Plenária: encaminhamento de pauta (19h).
26/03 (Quinta-feira)
Ato no dia nacional de lutas em defesa da Educação.
A Plenária foi encerrada às vinte e uma horas e quarenta e cinco minutos.

Publicado em a revisar | Deixe um comentário

Convocação Congregação Extraordinária de Março – – 28/03

Guarulhos, 25 de março de  2013.
 
Aos Membros da Congregação de Campus da EFLCH
 
Convoco-os para reunião extraordinária a ser realizada no dia 28 de março às 16h00 na sala 08 do campus da EFLCH, para tratar da pauta que segue:
 
Ordem do dia:
 
1.       Elaboração da lista tríplice para eleição de nova direção e vice-direção do campus Guarulhos – mandato 2013/2017.
2.       Eleição uni nominal de nova direção e vice-direção do campus Guarulhos – mandato 2013/2017.
 
 
Atenciosamente,
 
Dra Conceição Vieira da Silva Ohara
Diretora Pro Tempore
Escola de Filosofia Letras e Ciências Humanas
Unifesp
 
Publicado em a revisar | Deixe um comentário

Novo blog do movimento estudantil: Unifesp em luta – www.unifespemluta.wordpress.com

O último dia 23 de março marcou um ano do início da greve 2012.

A partir de agora o blog da greve encerra as atividades. 

As publicações do movimento estudantil a partir de hoje estarão no blog Unifesp em luta.

Acessem o novo endereço:

www.unifespemluta.wordpress.com

e colaborem.

unifespemluta@hushmail.com

laLutteContinueA luta continua!

Unifesp é Pimentas!

Publicado em a revisar | Deixe um comentário

A triste vida do estudante da EFLCH tratado como “boiada” em mais um caso: Torricelli-Anhanguera

 “Vocês que fazem parte dessa massa,
Que passa nos projetos, do futuro
É duro tanto ter que caminhar
E dar muito mais, do que receber.”

Admirável Gado Novo, Zé Ramalho

Na última reunião da Congregação, diante do complexo quadro entre construir salas provisórias no galpão, no bairro dos Pimentas ou locação do Colégio Torricelli – Anhanguera, no centro de Guarulhos, durante a construção do prédio da Unifesp Campus Pimentas, a votação da proposta de um amplo debate público com a comunidade acadêmica, defendida pelos estudantes e técnicos administrativos, foi derrotada – sendo “adiada” para depois das eleições da Diretoria Acadêmica.

A história dos docentes que compõe o nucléo central conservador da Unifesp, é conhecida há tempo e não é a toa que setores da própria categoria docente os apelidaram de “Os falcões da Congregação” – que mesmo depois da queda da burocracia arcaica, ainda continuam se utilizando de mecanismos oportunistas para criminalizar o movimento estudantil e usam do artifício falacioso de que os estudantes são “inimigos” dos professores que inventaram durante a greve de 2012 juntamente com mais alguns apoiadores, como mecanismo de cooptação do movimento estudantil.

Esta prática tem sido comum, e caracteriza o modus operandi  deste núcleo minoritário de docentes,que, à revelia das discussões políticas dos estudantes, repetem o mesmo comportamento conservador e provocativo utilizado durante a Greve 2012, tratando os estudantes como “meros objetos transitórios” neste universidade.

Basta que haja um posicionamento politico que recuse a ficar sob suas as botas e, pronto, o caso é tratado com os adjetivos de “selvageria”, “ultra”, “radical” e vai por aí. Seria caso de “bullying” (ou “assédio moral”) ou sindicâncias abertas por estudantes caso os meios administrativos tivessem tal abertura. Repetem seu comportamento nas salas de aula, tratando as causas estudantis como assunto de segunda importância.

Ocorre que o campus comporta mais de 2.500 estudantes e, centenas destes residem no entorno do Campus Pimentas, portanto – caso seja consolidada a transferência – dizem provisória – para o prédio da Torricelli-Anhanguera, no centro da cidade, se este for o caminho e não a construção provisória das salas no Galpão dos Pimentas, ainda não há resposta claras como ficará a vida destes estudantes, seja quanto ao transporte, refeitório, biblioteca, internet e outras ferramentas necessárias à vida acadêmica.

Não tem sentido que apenas os 15 ou 20 docentes conservadores, os escolásticos, definam a vida de centenas e centenas de estudantes. Afinal, não é apenas debater de forma coletiva, envolvendo os demais estudantes, técnico-administrativos e docentes, que está sendo negado. O próprio projeto de transferência do campus ainda é desconhecido.

Tomando como retrospecto o próprio ano de 2012/2013, os fatos e atas provam que enquanto a ala minoritária docente  fala de democracia, escondem suas reais intenções nas votações e, comprovam que a Congregação cada vez mais se aproxima do parlamento russo conservador, conhecido por Duma Estatal do Império.

No campo das entidades representativas, o debate público construído a partir de uma comissão paritária, eleita na Congregação, que faça frente na organização deste evento, permitiria que DCE, Adunifesp e Cotag trouxessem a posição de suas bases.

Indo além, qual será a posição dos 788 estudantes que votaram na Chapa 1 ou 2 para o cargo de diretor e vice, incluindo os apoiadores diretos, sejam  estudantes ou docentes. Um fórum para debate de questões materiais urgentes e também sobre a permanência da EFLCH nos Pimentas com todos os seus cursos e a vinda de outros que futuramente possam ser integrados no projeto pedagógico do campus, assunto superficialmente tocado nos recentes debates entre as chapas.

No próximo dia 04/04, a Congregação vai se reunir para definir a questão da construção provisória ou locação. Pelo histórico antidemocrático das decisões, talvez muitas dessas perguntas jamais sejam respondidas. Voltando à letra, somente com a participação ativa dos estudantes e do povo é que realizará a mudança histórica, quando deixará para trás a marca de submissão e conformismo que lhe são impostos por todo o aparato burocrático.

Fonte: Jornal Unifesp Livre

Publicado em a revisar | 2 Comentários

SARAU DA RESISTÊNCIA NO SÍTIO SÃO FRANCISCO

sarau da resistência - Sítio

Muita Arte da quebrada, sem fama nem luxo, mas muito amor e conteúdo! Aqui é resistência, luta e poesia. Cola no pico, cante, dançe e mostre sua rebeldia!

O Sarau é o dia todo.

As atividades como as Oficinas começam a partir das 10h00 Horas.

Contamos com a presença de todos !!!

Favela resistir para existir.

Publicado em Informes | 2 Comentários

O debate sobre racismo descolado da prática cotidiana

No dia 21/03/2012 foi promovido no Campus da Unifesp Guarulhos um debate “O Racismo na Universidade” e uma oficina de cartazes no pátio central da Unifesp-Guarulhos, seguindo um chamado nacional da ANEL (Assembleia Nacional Estudante Livre) em resposta ao trote racista feito por veteranos do curso de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que teve as fotos divulgadas nas redes sociais.

debate sobre racismo “O trote racista da faculdade de Direito da UFMG, denunciado amplamente nas redes sociais até que ganhou espaço na grande imprensa, explicita a verdade acerca das Universidades brasileiras: nelas, o racismo ainda tem muita força”. Chamado da organização do evento publicado no Facebook.

Acredito que não seja possível se debater o racismo na universidade sem debatê-lo na sociedade em geral, menos ainda sem contextualizá-lo com o próprio bairro onde fica a universidade. E quanto aos colegas da universidade e moradores da região e que se enquadram no estereótipo preferido de abordagem da polícia, como está sendo esse processo de saturação?

Como é retornar para casa por volta das 23h00 com todo esse aparato policial apontado em sua direção? E quanto aos alunos e alunas da Unifesp que também são moradores do Sítio São Francisco, que tentam se articular para manter sua casa ou ainda uma negociação digna com o poder público? Confesso que estou cansada desses discursos descolados da prática cotidiana.

Meu total apoio aos companheiros do Sítio São Francisco!

Meu apoio aos companheiros e companheiras que moram na região para superar essa Saturação!

Que nenhum/ nenhuma de nós se perca nessa guerra civil!

Que os moradores da senzala moderna consigam sobreviver ao ataque direto dos capitães do mato dentro e fora dos muros universitários!

Que fortaleçamos o Sarau da Resistência do dia 06/04 – Cultura x violência de estado!

Por Grabriela de Jesus. Estudante da Unifesp e moradora do bairro dos Pimentas.

Publicado em a revisar | Deixe um comentário