É GREVE!

Hoje foi colocada em pauta a permanência da greve durante a assembléia geral de alunos. Havia cerca de um pouco mais de mil alunos no campus presentes na hora da votação e a permanência da greve passou por contraste.

Esse é o recado dos estudantes dado a reitoria: A GREVE PERMANECE ATÉ O ATEDIMENTO DAS REIVINDICAÇÕES!

Chamamos todos os estudantes a comparecer ao campus, para fortalecer o movimento.

É hora de construir e pressionar!

Esse post foi publicado em Acontece no campus e marcado , . Guardar link permanente.

24 respostas para É GREVE!

  1. ReeSeeker disse:

    Vou prestar vestibular pra outra faculdade… Ninguem quer estudar nessa mesmo… ô baderna!!!

    • Jess Lice disse:

      Baderna é o orçamento da união que garantem grande parte do nosso dinheiro indo para mão de banqueiro enquanto não se tem escola para todos e se precariza a educação. Baderna é a má administração e o desperdício do dinheiro público que a duras penas é tirado do povo que pouco recebe de retorno.

      Então meu bem, vai tarde.
      Aproveita e presta em uma particular, já que é o diploma que importa porque se preocupar com uma formação de qualidade?

      Compra o diploma logo e seja feliz 😉

      • spirituarise disse:

        O processo de alienação que vivenciamos é inimaginável ao que a asneira humana pode suportar. Tem gente que troca fatos por boa propaganda, o interessante é, muitos dos que lutam para o fim da greve agora, estavam a favor da mesma antes de conhecerem a sujeira que há em movimentos sociais, porém os estudantes (estudantes mesmos) diferentemente do estudante médio/fraco que se prolifera em universidades públicas, já havia alertados os mais novos sobre isso, porém fomos tidos como reacionários, fascistas, ou algum outro vocábulo que só comprova a ignorância, retardamento, analfabetismo ou desonestidade de quem o usa. O que intriga na esquerda, é: Como conseguem fazer todo tipo de imundice às claras e ainda passarem despercebidos? E novamente. Uma universidade inteira refém de uma minoria, que faz justamente aquilo que criticam tanto, fascismo e anti-democracia. (É claro que, não sabem os significados destes termos, pois é fato comprovado o analfabetismo de esquerdistas, e pior, não é que chegam ao poder mesmo assim?)

      • Alpha disse:

        Blá blá blá… a pedagoga do amor que promove baderna de quadrilha.

      • GIUSEPPE disse:

        BANDO DE VAGABUNDOS SE VCS NAO QUEREM ESTUDAR DEIXEM SUAS VAGAS
        PARA QUEM QUER ESTUDAR
        VCS SAO OS ESCROTO SA SOCIEDADE ESTUDANTIL VAO FAZER NA PQP
        QUE E O LUGAR QUE VCS MERECEM ESTAR
        E DIGO MAIS BANDO DE VAGABUNDOS INCOPETENTES ESCROTOS SEUS OTARIOS E BADERNEIROS
        VAO TRABALHAR SEUS ENERGUMENOS

  2. Bb disse:

    Retirem os ratos fracos do navio!!! Pulem, saiam, fujam, morram!!!
    Justíssimo! Greve!! Isso não é uma brincadeirinha pros medrosinhos do Brasil!
    Hasta lá Victoria companheiros !!!

    • Alpha disse:

      É tão decadente… vitória de quem? Só se for sua e de seu pensamento darwinista, aliás, seu e de seu bando.

  3. leonardo disse:

    PESSOAL, PARA QUE FAZER MAIS ASSEMBLÉIA??? VAMOS FAZER A VONTADE DA MAIORIA!!!! SEGUNDA FEIRA VOLTA AS AULAS!!! TODOS EM SUAS RESPECTIVAS AULAS!!!! AO TER MIL ALUNOS ASSISTINDO AULAS, O QUE UM BANDO DE CAPIVARAS IRÁ FAZER??? IRA VOLTAR PRO SEU CANTINHO!!! POR QUE O QUE INTERESSA DA GREVE PRA ELES É TIRAR O PROCESSO QUE ENVOLVE ELES NA JUSTIÇA E NA FACULDADE. PRÉDIO NOVO??? MELHORES CONDIÇÕES? ELES NÃO ESTÃO NEM AI!! SÓ SE PREOCUPAM COM O PROPRIO RABO!!!

  4. leonardo disse:

    ATENÇÃO TODOS OS ESTUDANTES CONTRA A GREVE!!!! SEGUNDA FEIRA VOLTAREMOS AS AULAS!!! TODOS OS ALUNOS!!!! RETIRANDO PIQUETES!!! TIRANDO QUALQUER CARTAZ DO COMANDO DE GREVE, QUE É MINORIA E JÁ PREJUDICOU TODOS OS DEMAIS!!! VOLTA AS AULAS JÁ!!! POLICIA NO CAPIVARA E NOS SEUS COMANDADOS

  5. Natália disse:

    Na faculdade particular dificilmente encontraremos babacas semelhantes aos da UNIFESP, obviamente está valendo mais a pena estudar na UNINOVE.

  6. Apenas um estudante ! disse:

    A Assembléia é uma farsa e sempre o foi, além de não ser a única forma legítima de manifestação e representação estudantil, louvo a atitude o “contraponto” em levar à instância assembléia a proposta de fim da greve e mobilização contínua e permanente pelas melhorias da estrutura universitária, porém como já era de se esperar o “COMANDO” deu nova demonstração de desrespeito a quaisquer forma de contestação do instituído por aquele grupo, assim sendo acredito que a manutenção de debates e discussões com tais grupos em assembléias fraudulentas, será uma forma de legitimação da própria fraude, portanto não há mais que se falar em assembléia e os que não se sentem representados por ela deverão fazer cumprir o atendimento aos seus direitos, retornando imediatamente às salas de aula e caso haja quaisquer tipo de represálias deverão ser acionadas as forças policiais, visando garantir a segurança e integridade física dos estudantes e o direito liberdade, não dá mais pra ver pacificamente a orda grevista, condenar veementemente o uso da força policial para coibir excessos por eles cometidos, porém a usam quando se sentem feridos em sua honra, liberdade e segurança. Não sou representado pela assembléia, sou aluno da UNIFESP e assistirei às aulas, fazendo cumprir os meus direitos e não a deliberação de uma assembléia fraudada. Vamos Juntos ?!

  7. Alpha disse:

    O verdadeiro inimigo não é estado, reitoria ou diretoria acadêmica, e sim aqueles que se “camuflam” de estudante. Nesse ponto a educação realmente está precarizada… principalmente a de berço.

  8. Alien disse:

    É isso aí pessoal ! Segunda, vamos ao campus ASSISTIR AULA, porque foi por isso que estudamos, foi por isso que nos matriculamos. Essa greve já não faz o menor sentido, já que virou apenas um meio desses bostas se safarem das merdas que fizeram.

  9. Renato disse:

    A GREVE CONTINUA!
    ABRAÇA REAÇA!

    • Alpha disse:

      a sua vidinha decadente e inútil também… amiguinho de maconheiro.

    • Social Democracia disse:

      Abraça com todo amor essa sua existência inútil! Você nunca vai sair desse seu gueto imundo!

      • Voice of Echo disse:

        Não compreendo como o preconceito de vocês pode mudar alguma coisa… Até agora não vi nenhum argumento provindo de linhas de pensamento bem estruturadas e organizadas. É inútil se por contra algo se você não é capaz de apresentar os motivos de sua oposição.

  10. Jeferson disse:

    Ninguém avisou para os grevistas que realizar pichações na parede e no chão e destruir o patrimônio público é crime ?. Será que é este tipo de ‘universidade democrática’ que apregoam lá pelo pátio que eles tanto almejam ?.

  11. A Greve disse:

    Ao longo da história há exemplos variados de situações que, em proporções infinitamente maiores, constituem, entratanto, um aprendizado sobre a relação de forças quando interesses contrários se colocam frente a frente. Claro, o exemplo da UNIFESP é menor exatamente pela minoridade dos interesses em questão.

    E reparem: até aqui, qualquer pessoa contrária à greve que esteja lendo este comentário, já está a pensar, com expectativas sinceras, que a verificação necessária de exemplos históricos vem endossar seus argumentos. Caso diga que não é bem assim, daí, pronto, este argumento não vale mais nada! Não deveriam saber que a verificação do passado, antes de servir tão somente ao nosso ponto de vista pessoal, encerra elementos de compreensão dos próprios fatos presentes? Afinal, são estudantes de humanidades, caso refletissem, evidentemente, no próprio conceito de Humanidade. Enfim. Noutras palavras: os “argumentos” dos anti-greve não existem! Do contrário, por que então, até agora, não elevaram o debate acima do ataque pessoal? Por que não tentaram construir argumentos críticos, mesmo que à distância, via internet, com um mínimo de fundamentação teórica?

    Que fique claro: pessoalmente, creio que as formas e instrumentos de construção da greve são bastante fracos do ponto de vista do debate argumentativo, forma por excelência de efetivação de qualquer aspiração democrática. Também que há deslizes crassos para formas de manipulação, na ausência deste debate. Tudo isso é claro. Mas qual a distância que separa os deslizes do movimento, da necessidade da greve enquanto instrumento de reivindicação, nascido de uma análise social da conjuntura? Distância relativamente grande.

    E no meio dessa distância, desse caminho, é onde deveria inscrever-se as críticas ancoradas em referências históricas, e fundamentadas teoricamente. Os grevistas não o fazem, os antigreve, então, muito menos. Estudaram ao longo dos dias de greve, talvez: mas tão somente para manter em dia as leituras propostas nos respectivos semestres em que estão matrículados. Ou quem sabe nem isso? Quem sabe não cumpriram apenas o mandamento de uma rotina entretida pelas formas amenas de distração do universo mediano de que são parte? Tiveram férias prolongadas, sem dúvida, no seio de suas famílias, igrejas, e outros tipos de depuração moral, e agora, amedrontados com a perspectiva de um semestre sem aproveitamento protocolar (o que conta, enfim), saem das tocas para questionar politicamente (oh! como são democráticos e politizados), a manipulação dos grevistas. A distância que os separa da compreensão histórica dos fenômenos é a mesma que os separa da suposta felicidade e sucesso pessoal que aspiram.

    O discurso de rejeição a quelquer tipo de contestação não esconde a angústia na fisionomia de seus defensores. À exemplo das meditações de Balzac sobre a miséria subjetiva da elite francesa estampada na fisionomia esmiúçada de seus personagens, poderíamos igualmente, de modo mais rudimentar, detectar a filiação histórica das fisionomias contorcidas daqueles que, na última assembéia, de braços cruzados, esperavam pelo fim da greve: garotinhas higienizadas, moderadas, e rapazinhos obstinados, todos orgulhosos, com certeza, da educação e dos valores transmitidos por seus pais. Em 1848, em França, vocês estavam lá, eram a reação moderada da conciliação, favorável à restituição da monarquia na forma já caricatural e burlesca da constituição. Sim, agora com remissão histórica: vocês são a pequena-burguesia. Digamos, para não ser excessivo, que estavam na Alemanha nos anos imediatamente anteriores à Segunda Guerra. Não eram da camarilha nazista, bem entendido, mas, com certeza, foram contra a organização dos trabalhadores, a única que de fato poderia ter contido a ascensão do nazi-fascismo. Depois, incofessadamente arrpendidos, e renegados, tentaram explicar o fenômeno em curso pela deformidade moral dos dirigentes da SS.

    Enfim. A assembléia, meus caros, é um método legitimado historicamente. Não é cria e invenção fanática dos grevistas da UNIFESP. Do mesmo modo a greve. Se refletissem com um mínimo de seriedade sobre os argumentos que utilizam, veriam, talvez, com exemplos históricos, que, ao longo da história, onde quer que tenga havido movmentos de manipulação e utilização da força bruta contra a maioria, jamais prevaleceu a utilização da assembléia direta. Veriam o óbvio: que o discurso de vocês filia-se às construções nervosas e desconexas de todo tipo de reação. Mas também veriam que tais discursos são de fato inevitáveis, e é por isso, quem sabe, por defendê-los, que vocês seriam os últimos a notar. Vocês sabem que os fatos confirmam as posições de contestação envolvidas no processo de greve. E quanto mais tentam negá-lo, mais confirmam nossas posições.

    Obrigado, não-grevistas, por filiarem-se a uma das maiores obviedades históricas já produzidas pelo capitalismo: a burrice selvagem na forma de interesses pessoais. A contribuição indireta de vocês, para quem pretende entender a situação geral com um mínimo de honestidade, é inestimável.

    Abraços!

    • Social Democracia disse:

      Dissimulado verborragico! Tanta retórica e argumentação tem se mostrado inúteis na realidade concreta, na crueza de nossas vidas. Essa greve e ilegal e jamais vou aceita-lá, bem como seus tragicômicos lideres. E para provar que você e tão mediano como nos e O fato de que você esta dentro dessa universidade, caso contrario estaria em contextos de luta e de vida muito mais amplos! Querido (a) como diz nossa amiga Rita Lee, no final: tudo vira bosta!
      Quando essa greve acabar, pois um dia ela vai acabar, você vai voltar a praça e dar milho aos pombos, otário de carteirinha! essa vai ser sua eterna Assembléia Soberana!

    • Frida kahlo disse:

      Adoro ver gente mentindo quando já sei de toda a verdade!

      Clarice Lispector

  12. Voice of Echo disse:

    Gostaria primeiramente de parabenizar e fazer todas as outras formalidades, mas receio que isso venha a ser somente um chamativo para as pessoas virem até aqui e criticarem tudo o que verem. Se você leu essa mensagem para fazer isso, te peço que não perca seu tempo. Gostaria de fazer contato com alguem que esteja ligado ao corpo estudantil desta instituição para conversar sobre determinados assuntos referentes a greve…
    Agradeço desde já a cooperação e atenção, e peço desculpas a incoveniência e por não ter encontrado uma forma melhor de contato. Obrigado.

    • Alpha disse:

      Aí vai o email deles… greveunifesp@gmail.com
      Provavelmente eles lhe darão as informações de que necessita.

      Apesar de ser contra a paralisação, não vou criticar porque simplesmente você apenas veio para pegar uma informação, não somos mal educados, tá? rsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s