Universidade Popular dos Pimentas

Esse post foi publicado em mobilização e arte e marcado , , . Guardar link permanente.

39 respostas para Universidade Popular dos Pimentas

  1. Cidadão de bem disse:

    o que é esse troço horroroso que pintaram no puxadinho? agora quando voltarmos ainda teremos que conviver com esses vermes e com a sujeira deles!

    • Desanimada disse:

      Eles não limparão? Não acredito! rídicula as marcas deste comando de MERDA

      • Cidadão de bem disse:

        imagina quantas mãos de tinta serão necessárias para apagar esse monstro batendo punheta?… duvido que o CUmando vai limpar!

        • Desanimada disse:

          será q a UNIFESP precisara de uma nova licitação para reforma do campus depois desta ocupação? ai eles fa~rão nova greve para pedir a reforma e pintura do campus… CUmando de Merda

        • Marcos disse:

          hahaha… livro vermelho pra eles deve ser melhor que a Playboy da Karina Bacchi.

          • Cidadão de bem disse:

            não é culpa do monstro, é que no puxadinho não tem banheiro. e sabe como são os dizeres da internacional comunista, né, excitam mesmo! veja o exemplo dos colegas do CUmando…

    • Anti-greve até o fim! disse:

      Exatamente! O lugar já era feio de doer e agora isto!

  2. Marcos Lauro disse:

    Não sou aluno da UNIFESP Guarulhos, mas venho acompanhando desde o início a greve. Vi duas assembléias.

    A primeira, no auditório, que decidiu pelo início da greve, foi polêmica. A penúltima, que acabou em agressão física, foi vergonhosa.

    Como cidadão, me sinto diretamente atingido quando vejo que um pequeno grupo radical e, sendo assim, não chegado ao diálogo, se apropria de um bem público. E não é só um bem, mas um equipamento cultural, que deveria estar gerando e reproduzindo o saber.

    A tal penúltima assembléia, que já citei, mostrou o poderio de um grupo: a manipulação descarada, o desespero em se perpetuar no poder e a perigosa distorção de conceitos. “Machismo”, por exemplo, eu vi que ninguém sabe o que é. O que é muito perigoso e assustador, já que se trata de um campus de Humanas.

    Sai do campus enojado e triste. Este grupo que tomou o campus quer o poder, não interessa como nem para quê. Simplesmente quer o poder. Não há objetivos claros, senão o de governar.
    Com isso, vidas acadêmicas são atrasadas, colegas são prejudicados… e, agora sim, o campus fica abandonado. Porque um campus onde não se produz conhecimento é apenas um galpão. Se for assim, derrubem tudo e construam uma praça. Precisamos de mais áreas verdes e não de prédios vazios. Pimentas, o bairro que o grupo diz tanto querer ajudar, vai agradecer.

    • Alpha disse:

      E como aluno do campus, concordo inteiramente com o que disse.

    • V de Grevista disse:

      “Sai do campus enojado e triste. Este grupo que tomou o campus quer o poder, não interessa como nem para quê. Simplesmente quer o poder. Não há objetivos claros, senão o de governar.”

      O Poder não é meio é um fim em si – George Orwell, 1984.

      Aliás, o que estamos vendo no Campus e no Brasil inteiro com essas ideologias de esquerda e a forma como elas se infiltram e controlam a sociedade, pior, a mente das pessoas, o consumo desenfreado de drogas e bebidas alcoólicas, configura uma sociedade não muito diferente das descritas por Orwell e Huxley, pessoas que são escravas de ideologias acreditando serem pensadores livres que alcançaram um nível maior de existência. Olhe essas fotos, pixação, pintura, cartazes… Alguém enxerga um mundo distópico diferente do estado em que o campus está? É uma sintese.

    • Manda disse:

      Concordo com aluna e cidadã. Não é interessante para ninguém o que está acontecendo, apenas para esse grupo extremista, penso que a era dos extremos já passou. Vivemos um outro momento histórico e o que ocorre no campus é uma verdadeira calamidade. Greve é um direito sim, eu concordo e o usarei democraticamente quando necessário, mas nunca dessa forma, mal pensada. A melhor forma de lutar contra a elitização das universidades é estudando, essa é a verdadeira revolução. E indo além disso, como futuros professores temos o dever de ajudar a quem não pode estudar, por dezenas de motivos, a entrar na Unifesp, principalmente os moradores dos Pimentas. Essa greve não tem caráter benéfico para o bairro, pelo contrário, pode e vai prejudicar os moradores, assim como alunos. O esteriótipo de “aluno vagabundo” está sendo reforçado. Uma pena.

    • Celso Francisco Ferro disse:

      Derrubar o que Marcos Lauro? Quem não quer o diálogo? Você está desinformado meu caro, quem não quer conversar é a reitoria que já MENTIU e descumpriu promessas diversas vezes. Vc acha justo alunos da UNIFESP tomar o espaço de crianças da comunidade? Pois é isso que fazemos quando usamos o CEU. Vc acha que 4% do PIB para educação satisfatório? Vc já foi à nossa biblioteca? Ao nosso xérox? Ao nosso restaurante? Já ficou no ponto de ônibus após as 23:00 horas? É por essas e outras que nossos governantes (sempre os mesmos) deitam e rolam.

      • Marcos Lauro disse:

        Eu também não conversaria com quem promove uma greve sem ter uma pauta de reivindicações. E eu, sendo reitor, também não compareceria a um campus tomado por pessoas intransigentes e descontroladas. Questão de segurança e integridade física. Afinal, nós vimos o que aconteceu lá no final, não?

        Não sei se vocês viram – porque, enfim, estão muito ocupados jogando UNO no campus – mas rolou uma greve no Metrô de São Paulo. Independente de concordar ou não com a paralisação e suas consequências, ali deu pra se ter uma ideia de como se fazer uma greve. Polêmicas a parte, houve diálogo, negociação, greve e depois a aceitação de parte das exigências e o fim da greve. Nessa ordem. NA UNIFESP a greve já foi decretada de cara, sem negociação. Na minha terra, chama-se jogo sujo.

  3. American X disse:

    Puta merda! Olha só a REVOLUÇÃO DOS CARAS! Me falam por favor, antes que eu tenho uma ânsia de vomito! Cadê a UNIVERSIDADE POPULAR? Esse lixo é uma UNIVERSIDADE POPULAR? Cadê as oficinas que ensinam algo de verdade? Pq até agora, jogar cartas, jogar bola não muda a realidade do pimentas.

    Essa PORRA está parecendo mais uma colônia de férias bem cagada e podre. Olha os caras, o Reginaldo já vermelho de pinga, bêbado jogando bola com outro inútil!

    PORRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA VÃO SE FODERRRRRRRR!

    • Alpha disse:

      Sugiro a criação das seguintes unidades curriculares na Universidde Popular Pimentas:

      TRUCO I e II – DOMINADO CONEXO FIXO
      GREVE V – UNIDADE CURRICULAR FIXA
      MANIPULAÇÃO III – FIXA PARA A LICENCIATURA
      VANDALISMO I, II e III – ESTÁGIO CURRICULAR
      HISTORIA DA GREVE – UNIDADE CURRICULAR FIXA
      ALIENAÇÃO II – ELETIVA DA ÁREA
      EMPREENDEDORISMO IMOBILIÁRIO – ELETIVA DA ÁREA (necessita de pré-requisitos)

      • Foxy Lady disse:

        ai Alpha, se não fosse a Jesstand-up Comedy, vc seria o melhor comediante dessa universidade! você me faz rir quando a vontade é de chorar! já providenciei minha carteirinha para participar do seu fã clube oficial!!

        • Amnésia disse:

          O CUMANDO falô que eu era engraçado – té parece!!! com o Mano Alpha não dá pra competir… Desculpa, Cumando! Comédia não é meu forte, vô voltar pra COMISSÃO DE AGRESSÃO.

      • Alphacete disse:

        E já temos doutores para ministras essas disciplinas.

        Capivara pode ministrar História da Greve e o Jurassic Park Empreeendedorismo Imobiliário pelo menos.

      • Celso Francisco Ferro disse:

        Alpha, você se esqueceu da matéria na qual tens doutorado: covardia.

    • Celso Francisco Ferro disse:

      American, me desculpe cara, mas cara feia e tristeza não querem dizer nada. Só o ato de coragem de se antepor a esses governos corruptos e demagogos já é uma alegria sem fim. Talvez sua idiossincrasia não lhe permita ver o que está por trás dessa indignação, há em suas palavras ranço autoritário. O que vc quer que esses jovens façam? Que fiquem chorando? Rezando novenas? Se auto flagelando? Ora meu caro, a alegria tem que estar presente em todos os atos de revolução pois a tristeza é companheira dos fracos e covardes. Vc acha que a família dos reitores, do ministro da educação e de seu séquito estão chorando? Zaratustra desceu a montanha transbordando alegria e conhecimento para tentar levar aos homens alternativa à moral de rebanho que parece ser seu caso. TRISTE, não gostaria que um filho meu tivesse como professor um filhote da UDN como você.
      PS: O cartaz que trás escrito “UNIVERSIDADE POPULAR DOS PIMENTAS” não é para ser lido na sua forma literal, pois trata-se de um objetivo a ser alcançado através de luta e comprometimento. Você queria que os jovens que estão engajados nessa luta a construíssem com recursos próprios?
      American, você é eleitor do Demóstenes Torres?

  4. Alpha disse:

    Sabe, estou começando a gostar da ideia de uma UPP.

  5. Lucrécia disse:

    Quero saber quando o reitor e o diretor terão atitude de homem e botar esses vândalos no devido lugar deles, ou seja, NA RUA! Qual o pudor em chamar a PM, a Civil, o BOPE (podia ter em SP), a PF, a GCM, a SWAT, ou qualquer um que valha, para tirar esses vagabundos do campus? Pra mim quem fica jogando futebol e UNO, e grafita alguém que estuda como punheteiro, eles estão no lugar errado mesmo! Ajuda ai!!!

  6. MEdo disse:

    e tinha gente que dizia que estávamos na pior, se aquilo era o pior… realmente! as coisas sempre podem piorar!!

  7. Celso Francisco Ferro disse:

    Apóio incodicionalmente a greve, votei por sua continuidade em todas as assembléias, mas algo no texto intitulado “Unifesp ocupada até a virória” me preocupa, talvez seja apenas um ato falho. Parece que já há entre os componentes do comando de greve um sentimento de heroísmo e de vanguarda revolucionária, como que chamando para si os louros da vitória vindoura. O fato de Guarulhos ter sido o primeiro a parar nada significa, todos estão juntos e ninguém merece os louros individulamente. Me preocupa a vaidade e os vício que dela provém. É tempo ainda de continuarmos juntos e esquecermos esse sentimento de liderança nacional. estamos todos no mesmo barco. Estou orgulhoso de meus colegas de campus.
    PS: A crônica “Em Chamas” está linda. Quanto aos que vociferam aqui nesse espaço, deixe que ladrem, estão apenas preocupados com suas causas egoístas. AVANTE.

    • Leila disse:

      se ser realista é ser egoísta, sou egoísta com muito orgulho! para, né? tem que sem muito cabecinha oca para dizer: “apoio incondicionalmente a greve”… parece uma gangue de zumbis! afe!

    • Leila disse:

      em que momento vc teve seu cérebro sugado?

      • Celso Francisco Ferro disse:

        Leila, um diálogo de alto nível com você é impossível, pois quem não comunga das mesmas opiniões que você tem o cérebro sugado. Fazer o que minha cara? Apenas preste atenção e comece as frases com letras maiúsculas, já que és tão sábia.

        • Assistencialista disse:

          …”Talvez seja apenas um ato falho”! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
          Você é mil vezes mais engraçado que o Alpha, seu Cumandado!!! Vocês tiveram centenas de atos falhos, seu imbecil.

          • Assistencialista, você precisa de assistência. E de coragem para sair das sombras de um pseudônimo. meu nome está ai, curso filosofia, 7 termo, noturno. Apareça lá para conversarmos.

  8. As pessoas contrárias a greve poderiam se reunir, e votar na assembléia. Poderiam discutir, polemizar, discordar, sugerir, etc.. mas o que fazem? Xingam por trás de pseudônimos. Será que eles sabem quantas vezes nos foi prometido melhorias no campus? Será que eles sabem da mantanha de dinheiro que já saiu do MEC e não chegou em Guarulhos? Será que eles acham que a reitoria vai nos respeitar se ficarmos quietinhos e acovardados? será que eles estão contentes com a situação do campus e da educação em geral no Brasil? Acho, sinceramente, que estão preocupados com seus próprios rabinhos.

  9. essa é a hora, a imprensa começou a repercutir a greve, a reitoria começou a tremer, Mercadante/Lula/Dilma/Hadadd começaram a nos levar a sério. Dia 02 de junho começa pra valer a campanha para as prefeituras e São Paulo é a cereja do bolo. Se o PT quiser ter alguma chance de vitória terá que sentar, e negociar como nunca fez antes (só propagandas e blá blá blás). Se não aproveitarmos esse momento qual aproveitaremos?

  10. E tem mais, alguns alunos do campus pensam assim: O que adianta sacrificar um semestre se as melhorias só virão após minha formatura? Essa gente pensa assim, sempre em primeira pessoa, não estão nem ai para as gerações futuras, comungam do velho ditado: “se a farinha é pouca, meu pirão primeiro”. Já pensaram nessa gente formada e ministrando aulas por ai? Já pensaram no teor ce suas aulas (apostila neles!)? Já pensaram quando os professores quiserem brigar pro melhorias salariais? Hoje escondem-se atrás de psudônimos, amanhã se esconderão atrás das próprias sombras. Que biografia deixarão essa gente?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s