DOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS – COMUNICADO

Quem acompanha o Blog da Greve 2012, com mais de 6.000 visitas diárias, sabe que se trata de um espaço democrático que sempre garantiu e garante todas as publicações.

No Blog da Greve 2012 é possível encontrar posições fascistas, nazistas, preconceituosas, machistas, prático-utilitárias, fundamentalistas, capitalistas, socialistas, comunistas, anarquistas etc.

Nosso blog tem sido um espaço para publicação que sempre respeitou a pluralidade de idéias, demonstrando existir no campus uma grande diversidade de opiniões, evidenciando que a EFLCH-Unifesp não é um bloco homogêneo.

No entanto, um setor liderado pelo codinome ALPHA tem se esquivado das discussões políticas e, partindo para ofensas pessoais, tem levado a efeito, por sucessivas vezes, o antagonismo entre contrários. Ele, o ALPHA, tem incitado virtualmente o choque irreconciliável entre opostos e tem responsabilizado, invariavelmente, o Comando de Greve e Ocupação por tal fenômeno.

Neste sentido, fica mantida a proposta de liberdade de pensamento, desde que o responsável se identifique e assuma as conseqüências sobre seus escritos, bem como sobre suas prováveis implicações.

Esse post foi publicado em Informes e marcado . Guardar link permanente.

10 respostas para DOS COMENTÁRIOS ANÔNIMOS – COMUNICADO

  1. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    Como o Comando de Greve é ridículo. Depois da expedição da Reintegração de posse e do isolamento político explícito, querem CENSURAR as opiniões contrárias.

    Ah, viva o Alpha!

  2. Querem manter o discurso uníssono, sem dissonâncias ou rusgas. Só vou alertar que existe gente que está “construindo” todo dia aí e que na verdade curte muito ser JUDAS por alguns contos de réis. Vocês são muito inocentes, PQP!

    É só uma informação.

  3. Alpha disse:

    Bom, como não posso ficar indiferente a esse texto ridículo, venho dizer basicamente duas coisas: a primeira, NÃO existe setor algum que seja liderado por alguém de codinome ALPHA, afirmar isso é o cúmulo do ridículo e afirmar a existência desse tipo de grupo norteado por tal ideologia é mais falta de assunto do que qualquer outra coisa, e convido aquele que duvida disso a provar que existe esse tal “grupo”. Fora isso, em meus dizeres, a não ser que eu esteja sofrendo de deficiência nutricional que me faz ter sérias falhas de memória, não me recordo de ter feito qualquer tipo de ofensa a qualquer INDIVÍDUO que fosse. Portanto, tecnicamente, de minha parte não há qualquer tipo de ofensa pessoal que seja dirigida a determinado indíviduo, e convido a qualquer um que duvide de tal afirmação que simplesmente vasculhe esse blog e apresente algo que me refute, claro… caso faça isso, tenha a bondade, a sensatez de colocar também a circunstância em que essa pretensa “ofensa pessoal” se deu.

    Para exemplificar, usarei a minha constante troca de mensagens entre mim e Sr. Juraci: bom, de minha parte nunca saiu nada que dissesse respeito a qualquer aspecto da vida particular dele, sei que é um empresário porque vi um link postado por alguém, e tudo que disse sobre ele baseou-se justamente no fato de que, comparado ao perfil sócio-econômico do discente do campus, nota-se claramente que o perfil dele é de uma pessoa bastante diferenciada, tanto que o modo como ele ganha a vida nunca foi objeto de minhas considerações e, se depender de mim, assim continuará sendo, tanto em relação a ele quanto em relação a qualquer pessoa. Também quero ressaltar que desde que comecei a me manifestar aqui, eu falo, falei e falarei ESTRITAMENTE POR MIM, ao contrário de muitos aqui, que assinam por grupos. O que quero dizer com isso: que se falo apenas por mim, não faz o menor sentido pensar que cabe a mim decidir o que outros digitam ou não no Blog.

    Dada tal consideração, digo que me acusar de fomentar os que são livremente contra essa paralisação estudantil para que lancem ofensas pessoais aos outros é um absurdo sem tamanho. Se querem me tomar por “Judas” ou por qualquer tipo de ícone que represente tudo que é “execrável” aos olhos de vocês, vão desistindo da ideia. Pois se o(s) autor(es) acredita(m) que serei responsável por dizeres que não foram ditos por mim, desculpe, mas é uma santa ingenuidade. Particularmente, pra mim esse post não é mais do que uma infeliz ideia de me transformar num “inimigo dos discentes” só porque exerci o meu pleno direito de dizer “não!!! Contesto o modo como vocês conduzem as coisas!”.

    • spirituarise disse:

      Não compreendo por que o senhor se dá ao afazer de contrapor tão educadamente a estes guaribas, feminazis, comunistas, ou personagens de alguma militância gay (incompetentes demais para progredir na vida) creio eu que você perdeu uma ótima oportunidade de se divertir a custa deles.

      • Alpha disse:

        Oportunidade para isso é o que nunca faltou nesse site, spirituarise rsrsrsrs

        • spirituarise disse:

          Corrija-me caso eu esteja errado, o senhor é de esquerda e favorável a uma paralisação, porém é critico da forma como o movimento estudantil (Que não é composto por estudantes, e sim criminosos e militantes de partidos de ideologias assassinas ou militantes de alguma causa pós moderna) age e define os rumos de uma paralisação de forma autoritária e não democrática, estou certo?

          Sim, oportunidades não faltam, porém é mais divertido quando os próprios pedem por isso de maneira quase que surreal, essa matéria é um: “Por favor, prove que somos idiotas e infanto-juvenis medíocres incapazes de viver, com tempo de sobra para dizer como as pessoas devem viver suas vidas, Alpha”

          • Alpha disse:

            Só a parte de ser da esquerda que me deixou com dúvidas, pois não consigo ter a minha opinião baseada num dualismo (esquerda – direita), pois não conheço ambas conpções a fundo, mas lhe digo que acredito no mérito do esforço pessoal, mas não acredito no sofrimento voluntário, pois aquele que se sente insatisfeito com as condições do campus e sabe que as mudanças virão num tempo incompatível com o que ele muita vez considera como “logo” simplesmente deve se retirar da faculdade e prestar novamente o vestibular quando as condições estiverem melhores. Pois acredito que ninguém seja obrigado a ficar lá, mas se ficam, tacitamente concordam que a graduação será permeada por algumas dificuldades, porém, alegar que elas são fatores decisivos para o desenvolvimento acadêmico já é algo um tanto ingênuo de se afirmar, como diz o ditado popular “cada um sabe onde o calo aperta”. Isso não quer dizer que deva se aceitar as atuais condições como algo perene, entretanto, creio haver possibilidade de reivindicar algo ao coletivo de modo concomitante à manutenção do dever individual, pois sim… temos um dever quando nos matriculamos, devemos sim extrair o melhor daquilo que se tem, já que assumimos tal compromisso na matrícula. O problema é que muitos se sentem credenciados a ser “funcionário do mundo” e rogam pra si a prerrogativa de resolver questões alheias que, cá para nós, ninguém pediu intervenção.

            Posto isso, concordo com a paralisação, mas desde que ela respeite o direito que pra mim é fundamental: o de ter aulas. Isto é, se ela tiver de ocorrer, que ocorra no mais último e, por assim dizer, extremo caso. Pois o direito fundamental deve ter preferência a todos os outros, pois é para isso que se está lá, melhor dizendo, é para isso que a gente se dispôs a passar por tantos percalços. Se essa paralisação não observou tal premissa, então o que derivar dela não dirá respeito a TODOS os discentes. E como não adianta muito falar a eles em tais termos porque decerto me chamariam de alienado, individualista ou algum termo afim, digo-lhe que, aos meus olhos, a intenção deles nunca foi tratar dos interesses discentes em sua abordagem mais ampla, mas sim de inclinar a qualquer custo um grupo maior (discentes) a ideologias compartilhadas por um grupo menor.

  4. alphanete disse:

    O Alpha está bombando da mídia

  5. Júlia Rosa disse:

    Mimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimi!
    Dizer o que de uma palhaçada desta? De pessoas de um movimento tão fraco e medíocre que nao conseguem rebater as criticas a altura!

    Agora, se eu fosse vcs tentava convencer o Alpha para mudar de lado, porque com certeza ele forma muito mais opinião do que vcs todos juntos!!!

    Só um toque! conseguir informações por meios nao legais e crime e invalida todo e qualquer processo jurídico!! Raivosinhos do Brasil ……. Estou ofendendo os patéticos se os chamar assim!

  6. desanimada disse:

    Eita ALPHA, a inveja mata, já é o segundo post sobre a sua humide pessoa.
    O movimento não tem mais o q fazer? Tão preocupado com as críticas dos colegas, mas não fazem nada para mudar.
    Vcs apagaram os comentários pq não conseguem responder aos questionamentos levantados aqui? Sou a favor de melhorias, mas não de baderna… dizem tantas coisas da “quebrada”, acredito q vcs não moram na região do Pimentas, nem sabem o q realmente acontecem nos arredores.
    Gente, ontem tinha um comentário de uma colega e é a mais pura verdade (q vcs apagaram), a UNIFESP só trouxe beneficios para esta regiao, o teatro Adamastor é um espaço cultural para nós moradores da regiao, o CEU, o hospital Pimentas, o shopping.
    Há muita diferença entre conquistas e bagunça/baderna…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s