Professores atacam piquetes e ameaçam acabar com a greve e a ocupação à força

Nesta tarde, um grupo de professores atacou de forma violenta a manifestação dos estudantes. Primeiro, começaram a retirar os piquetes, com o claro objetivo de forçar um confronto com os alunos. Quando os alunos regiram afirmando que a manifestação era legítima, alguns estudantes receberam ameaças. O professor Daniel Revah, do curso de Pedagogia, ameaçou abrir uma sindicância contra um estudante.

Mas os ataques não pararam por aí. Em seguída, a internet do campus foi cortada e um grande grupo de docentes se dirigiu para o Centro de Educação Unificado (CEU), onde ainda estão neste momento. Alunos que conseguíram ouvir trechos da reunião dos professores relataram que eles afirmaram que são favoráveis à intervenção da Polícia Federal e, pior ainda, estão organizando uma manifestação e afirmam que subirão até a Unifesp para por fim aos piquetes e ao movimento de greve e ocupação.

Diante deste fato, responsabilizamos este grupo de docentes por qualquer incidente que venha a ocorrer no campus, uma vez que estão tomando medidas provocativas e autoritárias.

Até mesmo a Justiça reconheceu a ocupação como legítima e negou o pedido de reintegração de posse. Em Ouro Preto, professores ocuparam a reitoria da UFOP. Em Guarulhos, no entanto, os professores agem como um verdadeiro bando fascista e querem fazer o papel da Tropa de Choque e das forças repressivas do Estado.

Por isso, chamamos todos os estudantes para o campus para defenderem a ocupação e lutar pelos nossos direitos e contra este ataque sem precedentes na história da EFLCH. Fazemos também um chamado aos professores e funcionários progressistas para que não aceitem este tipo de atitude e também defendam o direito dos alunos de protestar em defesa da universidade pública.

Esse post foi publicado em Informes e marcado . Guardar link permanente.

36 respostas para Professores atacam piquetes e ameaçam acabar com a greve e a ocupação à força

  1. entendo que vcs deveriam invadir a diretoria administrativa

    • Prof. João Luiz disse:

      Facista é a atitude de fazer piquete, impedindo o direito de ir e vir daqueles que não aderiram à greve. A greve é um direito, mas não aderir à greve também é um direito. Ambos devem ser respeitados. E, alunos, respeitem seus professores, pois senão o clima nas aulas será insuportável. Respeitem também a democracia, isto é, a convivência de diferentes direitos.

  2. sweetlish disse:

    “estão tomando medidas provocativas e autoritárias.”

    Como se as atitudes dos que COLOCARAM esses piquetes não fossem EXATAMENTE IGUAIS…VERGONHA ALHEIA!!! Parecem crianças de 8 anos birrentas e que acham fascismo em qualquer lugar.. Pelamor.

  3. Porque proibir o ato chamado pelos profs?

    • oautentico disse:

      Oi Rodrigo, professores e alunos querem a mesma coisa? A melhoria da estrurua Universitária seria melhor para todos? Então porque não existe união entre alunos e professores?

      • 11aa22bb disse:

        Porque a desunião veio por parte de alguns alunos. Logo no início da greve, estávamos bem mais unidos.

        • oautentico disse:

          Entendo, realmente nunca vi união por muito tempo em movimentos estudantis. Mas, por outro lado, alguma coisa deve estar muito errada mesmo, já são 48 unidades em greve pelo país.

          • 11aa22bb disse:

            Alguém aqui está dizendo que a Unifesp não tem problemas? Que nenhuma federal tem problema? A questão não é essa, meu caro. A questão é um grupo selecionadíssimo de desordeiros que querem tomar para si o movimento estudantil, querem dominar, controlar e serem reconhecidos por isso dentro de seus partidos de extrema-esquerda-de-péssima-votação. Se você apoia essa corja, só tome cuidado pra não levar um chute na bunda depois. A Unifesp que luta de verdade quer um movimento estudantil de diálogo, de reivindicações pacíficas. As 48 federais estão em greve DE PROFESSORES lutando por melhores salários com o apoio dos alunos. Tende a ser um movimento vitorioso porque é coeso e participativo. Na Unifesp Guarulhos a coisa é diferente do resto do Brasil. Aqui estamos tentando limpar a M.E.R.D.A. que a esquerda deixa nas universidades. É uma luta dentro da luta.

          • 11aa22bb disse:

            Mal quiseram ouvir, mal quiseram debater, não suportam a voz do outro. Isso é ridículo. Proibir a entrada do pessoal que iria fazer o tal “Ato de defesa” é anti-democracia sim, é impedir a voz de cidadãos que tinham todo o direito do mundo de entrar lá e falar. Qual o problema, por que incomoda tanto? E se o pessoal quiser fazer o ato no pátio, vão fazer piquete na portaria? Ridículos! Bandidos! Estão atrapalhando a luta de quem quer realmente trazer benefícios pra Unifesp. Estão ajudando a destruir ainda mais a imagem dos alunos de humanas perante a sociedade.

          • oautentico disse:

            Oi número 111.

            Pelo visto você foi dormir bem tarde.
            Então, você fez um monte de comentários e usou alguns xingamentos também. O que eu posso dizer para você? Bom, em primeiro lugar vamos manter o alto nível do nosso debate, afinal não somos esquerdistas e nem direitistas revoltados.
            Vamos aos pontos que você abordou:

            “As 48 federais estão em greve DE PROFESSORES lutando por melhores salários com o apoio dos alunos.”

            Das 48 federais em greve o campus de Guarulhos está entre as 6 piores estruturas do país, se não for a pior. Então neste caso os professores poderiam apoiar os alunos, você não acha?
            Uma boa forma seria se houvesse a devida cobrança em cima das propostas apresentadas em 2010 pela diretoria do Campus. Este texto tirei do próprio movimento de vocês, se você entrou depois de 2010, talvez não esteja à par disso.

            “ Compare e Conclua – Cartas Respostas 2010 – 2012
            Posted on 13 de abril de 2012by Movimento estudantil
            Resposta do Profº Drº Marcos Cezar ao movimento estudantil – 2010
            Guarulhos, 03 de novembro de 2010.
            Aos alunos do Campus Guarulhos,
            Considerando a pauta apresentada pelo corpo discente do Campus;
            Considerando as gestões feitas conjuntamente pela Reitoria e pela Diretoria Acadêmica;
            Apresentamos a seguinte prestação de contas das negociações levadas a efeito em nome
            dos estudantes de Guarulhos:
            1)Quanto ao tema transporte:
            a)Foi iniciada a compra de dois ônibus para a utilização no trajeto Itaquera-Pimentas e vice-versa. Os ônibusdeverão ser entregues até março de 2011;
            b)Já foi instalado e já se encontra disponível a partir de amanhã (04/11/2010) uma linha de ônibus terceirizada que sai da estação Itaquera de metrô e se desloca ao Campus e vice-versa;
            c) Obtivemos autorização para manter parte do serviço terceirizado mesmo quando os ônibus comprados forem entregues;
            d)Obtivemos autorização para negociar diretamente com a Secretaria Estadual de Transportes a implantação de linhas alternativas ligando estaç􀁽es de metrô ao Campus com possibilidade de utilização de itinerários que evitem a Via Dutra.
            2)Quanto ao tema auxílio estudantil:
            a)A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis já encaminhou à pauta do Conselho de Assuntos Estudantis a
            criação de uma comissão com participação paritária dos alunos, encarregada de fazer a revisão das
            normas e procedimentos relacionados aos diversos tipos de auxílio praticados pela Instituição. A primeira
            reunião ocorrerá amanhã, dia 04/11/2010, às 9 horas, no anfiteatro Leitão da Cunha, São Paulo.
            b)Já foi acelerada a contratação do assistente social para o Campus Guarulhos.
            3)Quanto às construções:
            a) Foi concluída e publicada a fase licitatória da construção do prédio novo do Campus. A demolição do
            galpão ocorrerá em janeiro de 2011 e a construção terá início ao término da demolição;
            b) Terá início em dezembro a construção de pequeno prédio com cinco salas de aula de grande porte
            destinado às turmas que têm muitos alunos no primeiro ano;
            c)Foi autorizada uma reforma do restaurante universitário que será entregue no início do ano letivo de 2011;
            d)Foi iniciado estudo para execução de pequena reforma no prédio atual visando acomodar de forma um
            pouco mais adequada os docentes do campus e também ampliar as instalaç􀁽es da biblioteca, de modo a
            possibilitar a aquisição de mais volumes para o acervo.
            4)Quanto ao tema jubilamento com oito anos:
            a)Foi encaminhado à presidência da comissão regimental o pedido de que cada um dos Campi seja avaliado de forma específica quanto à questão de modo a evitar que a aplicação de uma regra geral prejudique os alunos do Campus Guarulhos.
            5)Quanto ao tema moradia estudantil:
            a)Foram solicitadas audiências com todas as autoridades relacionadas ao tema para que possamos acelerar o processo de modo a oferecer ao Ministério da Educação um estudo detalhado sobre a demanda específica do Campus Guarulhos. Na reunião de amanhã, dia 04/11/2010, do Conselho de Assuntos Estudantis será constituída comissão paritária com alunos para estudar a implantação de moradias estudantis em todos os Campi.
            Atenciosamente,
            Prof. Dr. Marcos Cezar de Freitas
            Diretor Acadêmico – UNIFESP “

            Diálogo proposto por você
            Quanto ao diálogo que você propôs, posso dizer que vi vários vídeos postados na net sobre a tentativa de negociação com a reitoria. Caso você não tenha participado destes eventos, poderia postar o link para você ver em detalhes o que foi conversado.

          • 11aa22bb disse:

            Ah, sim. A sua solução para tudo isso é defender o fechamento de portas com cadeiras… muito inteligente essa alternativa. Vamos fechar mais portas com cadeiras então, assim nosso diálogo com a reitoria será mais produtivo. Se fecharmos todas as portas do Pimentas com cadeiras, temos diálogo garantido para 2036.

            E a propósito, não me consta que você tenha algo a ver com o meu horário de dormir, portanto deixemos isso de lado, “oautentico”.

  4. Fascismo = sistema político nacionalista anti-democrático.

    hmmm, ah tá!

  5. Como assim, gente, alguém explica? Os prof não estão em greve tb? E, tipo, conheço bem o Revah, e essa cena descrita tá bastante difícil de imaginar. Ele é dos poucos que defendia abertamente as nossas pautas nas reuniões do colegiado da Pedagogia.

    • oautentico disse:

      Ana Carolina, a sua pergunta é bastante pertinente. Os professores em greve estão contra os alunos em greve. Será que os professores estão trocando favores com a reitoria?

  6. Ai meu Deus. Acho que vcs enlouqueceram de vez… Na boa, não entendo como uma minoria absoluta (que apoia a ocupação) consegue exercer tanto “poder” naquele campus. Os professores provavelmente só estão indignados de ver a nossa Universidade ocupada de maneira tão autoritária. Passei por lá algumas vezes e vi cenas que me lembraram muito um filme de fim do mundo. A universidade está servindo de banheiro público. Um número ínfimo de alunos perambula pelo campus muitas vezes seminus. Há uma hostilidade em relação a qualquer pessoa de fora do movimento que é inacreditável e incabivel. É deprimente.

    • oautentico disse:

      Oi Carla, você parece ser contrária ao movimento. Deve imaginar que teria uma outra forma mais prática para reinvindicar os direitos dos estudantes. Mas sinceramente, eu visitei o campus de vocês, como vocês conseguem almoçar naquele “refeitório”?

      • Alpha disse:

        Se você não possui vínculo com o campus, fica complicado opinar.

        • oautentico disse:

          Visitei o campus, nunca vi tanto descaso com o dinheiro público. Mas se você acha que está bom, não vou dizer nada, afinal é você que está estudando lá. Vocês mereciam algo melhor, pois batalharam para entrar numa universidade pública de qualidade. Nas propagandas do governo federal a história é bem diferente.

  7. Alpha disse:

    Essa gangue sempre busca qualquer tipo de artifício para colocar-se sempre num lugar de vítima, mesmo que para isso seja necessário fazer uso da MENTIRA. A começar, fora a escória coitadista universitária do campus Guarulhos que começou esse lixo de movimento que atualmente representa tudo quanto é tipo de esquerdismo inútil e retrógrado. Era óbvio que essa matilha ávida por desordem desejava algum tipo de confronto, o que eles imaginam é que há no campus pessoas dementes o suficiente para comprar essas ideologias atrasadas. Tal movimento apenas dá mostras de falência moral da qual seus membros partilham solidariamente a ponto de cada um deles dar o melhor de si para a perpetuação de algo que é imprestável desde a sua criação.

    A ação deles, caros estudantes, professores e funcionários, não se inclinam a interesses comuns a todos, mas sim para sustentar desvios de conduta que se mascaram em ações que chegam a ser tidas como populistas. Para tal promoção, utilizam uma lógica discursiva tão imbecil e estúpida que chega a pautar seus termos a partir das conveniências, exemplifico: quando eles fazem piquete, é luta, quando os outros o retiram, é repressão. Quando a mídia não os cita, ela é golpista e manipuladora, mas quando ela faz, é “a verdade surgindo”. Sinceramente, tenho para mim que aquele que mais precisa de instrumentação teórica é justamente essa gangue, digo isso porque é difícil acreditar como um diminuto grupo esteja com pensamentos tão engessados a ponto de enxergar o mundo como um quadrúpede, que apenas consegue ver apenas um caminho.

    Creio que seja esse o mal dos que ainda insistem por esse caminho: para esconder as próprias limitações intelectuais, inerentes ao homem já que este não pode saber tudo, deixam-se seduzir pelo caminho do “discurso fácil” e da “falsa lógica de conveniência” que os conduzem a uma polarização ideológica cujos frutos veem-se espalhados pelo campus, a saber: hostilidade, truculência e ignorância. Essa postura leva pelo infeliz caminho em que o crítico perde-se em seu discurso e, sutilmente, transforma-se naquilo em que tanto criticava.

    • oautentico disse:

      Alpha, você tem toda a razão! O ideal seria apresentar uma pauta de solicitações para a reitoria. Você não acha que a reitoria atenderia imediatamente?

      • Alpha disse:

        A ironia em “mode ON” não irá ajudá-lo muito… ah, a principal reivindicação não foi atendida porque não houve interessados em sua execução, sabia disso?

  8. 11aa22bb disse:

    Uma coisa é a luta válida por infra-estrutura, entendido sempre como “luta” essa manifestação coletiva e argumentativa do descontentamento. Nesse sentido, parece-me válida também a ocupação de um “locus” simbólico, por exemplo a diretoria acadêmica (ou a Wall Street). Ocupações são uma metáfora para demonstrar o abandono gestor do campus ou algo assim. Claro, desde que não se quebre nada nem se oprima ninguém. Até agora, apesar de todas as dificuldades de entendimento entre os alunos, todos foram muito condescendentes, de certa forma, com as práticas grevistas, como a boa mãe que perdoa a bagunça que o seu filho fez para desenhar algo para ela. O fim justificava o meio.

    Tudo isso até agora. O piquete frente ao teatro mostrou baixeza e inveja, PORQUE ESTES ALUNOS DESPREPARADOS ATÉ PARA REIVINDICAR OS SEUS DIREITOS SÃO MAIS UM RESULTADO DO REUNI, que deixa a Universidade Pública nas mãos das piores mentes com as pior estrutura.

    Sim, inveja, porque, numa só tacada, houve movimentação organizada, com a presença de dois grandes professores da USP, com boa adesão dos alunos nas mídias sociais, com um discurso voltado para a reflexão, para o agregar de ideias e posturas. Inveja porque, no fundo, o comando de ocupação (que não é de greve), mantenedor deste blog que se diz representante do “movimento estudantil” (quando cada vez mais se mostra partidário a um grupo específico dentre os estudantes), SABE QUE NÃO TERIA A MENOR CAPACIDADE (POLÍTICA E INTELECTUAL) PROPOR ALGO SEMELHANTE. Só sabem propor greve/ocupação/greve/ocupação, enquanto precisa recorrer a gente nova e pensante pra poder movimentar o debate social de nossas questões. Gente nova e que está de fora dessa ocupação tresloucada.

    Pra mim, o comando de ocupação foi longe demais.

  9. alphanete disse:

    Algo que eu não entendo.
    Essa ocupação será eterna? Sim, porque haverá uma hora que todos terão que conversar, refletir, negociar.
    É o comando de ocupação que agora não quer conversa? Até quando?

    • oautentico disse:

      Alphanete, o ano que vem entrarão mais 800 alunos na Unifesp Guarulhos. O que você acha razoável negociar para não piorar ainda mais a qualidade do ensino que você está tendo hoje?

  10. Júlia Rosa disse:

    Felizmente, os professores estão tomando a frente desta situação e lutando para dar fim a esse movimento ilegítimo, arrogante e delirante! Toda minha solidariedade e honras aos professores deste campus, pois sao a única coisa boa que temos lá dentro! Parabéns ao prof. Daniel pela autenticidade de suas posições e defesas!

  11. hahahahahahahha ! Só podia ser o blog do M.E.R.D.A mesmo! Vocês me dão muito orgulho sabia??? Eu só posso rir de argumentos como ‘ quem não pula é reitoria’. Sensacionalismos : a gente vê por aqui ;D

  12. Como se argumentos construíssem prédios… francamente.
    Os professores estão tentando a todo custo acabar com a greve porque eles estão levando uma parte da grana que era pra construção da universidade. Simples assim.
    Impossível pessoas que se dizem doutores em historia, pedagogia furarem uma coisa legitima como greve. Greve é um dos únicos direitos de luta direto que o povo tem contra o estado, e não precisa ser muito intelectual pra saber disso. E qualquer ação contra uma greve que até a justiça de guarulhos declarou legitima é CRIME! Entendeu bem? CRIME! Você sabe o que é um crime meu nobre intelectual?
    Se você é contra greve e ainda não visitou o campus, por favor, acompanhe essa foto, e tire suas conclusões.

    Greve de alunos Unifesp

  13. Olha com o perdão da palavra, mas ta cada vez mai claro que o comando e greve nas atitudes que ta tendo, nao representa os 2800 estudantes da Unifesp, a verdade e que vcs não tem força muito menos credibilidade entre a maioria desses, e não estão nem um pouco preocupados em obter a mesma… É muito complicado ler essas coisas aqui, e ver as chuvas de criticas sobre a maneira que tram voces visto a maneira que vcs tratam todos os alunos que pensam diferentes de vcs, rotulando eles de facistas e coisas do genero… vcs nem parece saber realmente o que foi o regime facista e a seriedade de chamar alguem de facista… falam contra machismo + membros do movimento tiveram atitudes xenofobicas com comentarios como “volta pra casa gringo” hoje no Ato… A verdade e que vcs se consolidarão num pedestal de poder criado pela apatia da maioria, e vestem essas camisas de luta estudantil e pela educação e tudo mais, mas infelizmente não estão nem ao menos interessados em escutar o que os outros alunos, que tem os mesmo diretos de vcs tem a dizer… Ouvi falar que era o ato era uma falta de respeito com as pessoas que estão se mobilizando e indo todo dia e ocupando a reitoria… Mas a verdade é que havia muito proximo de 400 pessoas hoje naquele lugar hoje, os alunos quando comparecem segundo vcs mesmo dão autenticidade e legitimidade para aquilo, e se em 1 assembleia reunimos proximo de 1000 (Na primeira assembléia nao haviam 1000 pessoas de maneira alguma na hora da votação, depois que a greve passou começou a chover e fomos parao teatro com grande parte das pessoas que estavam em sala de aula ai talvez tenhamos chegado ou passado desse numero), e foi na fatidica assembléia onde tivemos um confusão real e pela primeira vez ficou claro que havia um grupo grande de alunos que não concordavam com a maneire do atual comando de greve, não reconhecer o que aconteceu ontem como uma manifestação do movimento estudantil é um tropeço que vcs dão meu amigos… Até quando vcs vão insistir em ser a expressão das vozes de revolta, de raiva e se cegar para suas proprias atitudes???? Se vcs tem realmente tantas boas intenções quando dizem ter, e todo esse folego e força para lutar, eu peço para que por favor, sejam os representantes que precisamos e que queremos… + conquistem isso por merecimento… e não na base do grito… se o que vcs dizem é verdade se os seus argumentos são pautados em prol de todos nós não tenham medo e se deixem abater por ele e se entregar a raiva ou a frustração… se auto-avaliem… ninguem é todo errado, e ninguem é todo certo… um pedido de desculpas de um reconhecimento dos passos errados do movimento se for feito abertamente, vai simbolizar uma abertura para dialogo com os outros alunos, não querem ceder para a reitoria parar a PRAE, tudo bem… mas cedam para nós seus irmãos… Vcs tem uma posição de poder uma posição de destaque, intão mostrem que vcs são diferentes daqueles que criticam tenha a humildade de pedir desculpas pelos seus erros, sem vergonha. E preciso muita coragem para lutar, mais e preciso ainda mais coragem para baixar as armas e pedir por paz.

    Eu peço desculpas por meio dessa e se alguem se sentiu ofendido, , sobre qualquer atitude que tomei no calor do momento, sobre ofensas que proferi, sobre uso indevido de palavras se usei pedirei pessoalmente se me procurar… errei sou humano… todos somos…

    Não vou apela a razão, não vou apelar ao bom senso… Eu apelo a consciencia de cada um de voces meus amigos, ja basta disso, vcs nao se sentem bem com esse clima de guerra, nos tambem não mais vamos ser razoaveis… vamos pedir desculpas, vamos perdoar… Anistia geral para todo mundo heheheheh….

    Por favor leiam isso não como uma critica direta, mais como um apelo… Se é possivel dizer que temos inimigos garanto que não são uns aos outros… paz entre nós em primeiro lugar.

    Obrigado e força para todos nós.

  14. O-B-R-I-G-A-D-A! PROFESSORES!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s