Moção de Apoio – DCE UNIFESP

Moção de Repúdio à prisão dos estudantes do comando de greve do campus de Guarulhos da Universidade Federal de São Paulo.

São Paulo, 15 de Junho de 2012,

O comando de greve do campus São Paulo, composto pelos centros Acadêmicos do campus, vem por meio desta moção repudiar a ação truculenta da Polícia militar do Estado de São Paulo, a ação do diretor do campus de Guarulhos, Marcos César e a ação da reitoria da UNIFESP, representada pela pessoa do senhor Walter Manna Albertoni.
Ontem, dia 14 de junho de 2012, em manifestação pacífica, alguns estudantes unidos no campus de Guarulhos foram abordados de forma violenta pela PM, a qual foi acionada pelo diretor de campus com apoio da reitoria. Os policiais atiraram nos estudantes com balas de borracha e um estudante foi gravemente ferido. Além disso, um policial imobilizou violentamente uma estudante, com apoio de seus comparsas. A reitoria se recusa a negociar a libertação dos 22 estudantes que estão presos na Policia Federal e apoia a violência cometida pelos policiais.
Manifestamos nosso repúdio a estas atitudes, que reprimem um movimento legítimo, em defesa da educação pública e que luta contra o sucateamento das Universidades federais do país. Entendemos que a situação em que se encontra a UNIFESP é insustentável e que esta reitoria ultrapassou todos os limites do autoritarismo e da repressão ao movimento estudantil.

Sem mais,

Centro Acadêmico Pereira Barretto (CAPB)
Centro Acadêmico Ana Brêtas (CAAB)
Centro Acadêmico de Fonoaldiologia (CAF)
Centro Acadêmico Leal Prado (CALP)
Centro Acadêmico de Tecnologia em Saúde (CATS)

Esse post foi publicado em Cartas e marcado , . Guardar link permanente.

9 respostas para Moção de Apoio – DCE UNIFESP

  1. Alpha disse:

    Isso, primeiro a moção e depois as merecidas férias… kkkk

  2. ... disse:

    Por favor, estudantes, compareçam ao campus e façam doações aos “presos políticos” KKKKKKK
    Já estão reclamando do rango – e com razão, não é? São detentos especiais. Afinal, eles têm imunidade estudantil! KKKKKKKKKKK
    O cumando vai encaminhar um rango bom pra eles; façam isso, vai!

  3. Viva a PM! disse:

    O Campus tá um lixo! Malditos!!! Apodreçam na cadeia.

  4. Zavo disse:

    Pois é, é triste e muito triste, por isso há uma frase que resume tudo isso: ihh foi mal a minha é federal.

  5. Jeferson disse:

    …em manifestação pacífica, alguns estudantes unidos no campus de Guarulhos…

    Será que foi pacífica ?.

  6. Marcos disse:

    Relato de professor no caso da PM na Unifesp
    Enviado por luisnassif, sex, 15/06/2012 – 14:53

    Por Carlos Augusto Machado

    Comentário no post ” A ação da PM no protesto dos estudantes da Unifesp”

    Caro Nassif,

    Sou professor do Depto de História da Unifesp-Guarulhos, e venho confirmar o que escreveu meu colega Fábio Franzini. Durante a noite de ontem pudemos acompanhar, estarrecidos, os relatos de colegas que estavam no campus: uma assembléia estudantil levou a nova invasão do campus, apesar de a maioria dos estudantes já ter deixado a assembléia naquele momento. Os manifestantes começaram a pichar e gritar palavras de ordem, e cercaram a diretoria acadêmica, onde os professores se refugiaram com medo da violência – nas últimas semanas fomos alvo de diversas agressões físicas e verbais do movimento grevista (reparem que eu também me recuso a chamá-los de estudantes). Janelas foram quebradas e a polícia foi chamada. O confronto, a violência já estavam ocorrendo. Computadores foram destruidos, nenhuma janela está intacta, móveis foram danificados e o prédio que estava sendo pichado depois da última invasão está, segundo relatos, em estado lamentável.

    Nenhum de nós pode ser a favor da violência policial. Somos historiadores, humanistas, professores, comprometidos com a construção de uma utopia, uma universidade de primeira grandeza em uma região tradicionalmente abandonada pelos governantes. A maioria do corpo discente, apesar de extremamente instatisfeita com a situação do campus, se distanciou do movimento grevista. O que se vê agora é o suo de chavões e de estratégias que visam incentivar o confronto, apelando inclusive à violência. O que aconteceu ontem foi caso de polícia sim: patrimônio público foi destruido e trabalhadores (professores!) foram agredidos e ameaçados por seus alunos. Isso é inaceitável e, até o início desta greve, era para mim inimaginável. A imprensa faria melhor em buscar se informar entrevistando os professores que trabalham naquele campus, ao invés de se limitar a citar reportagens feitas a partir dos blogs dos grevistas.

    • Julia disse:

      Professores, por favor, no próximo semestre, não mais apoiem este movimento. Dêem aula. Nós iremos e então a minoria não terá como usar de agressão.

  7. Morador da Lapa disse:

    Foi um ato (violento!) sem precendentes na história do Movimento Estudantil: as gerações vindouras fitarão vocês com olhar de amargura.

  8. gilberto calixto disse:

    O Professor Nassif só tem o título de professor de história. É um reacionário e acredito tambem ser um legalista. Eu acredito que ele não acompanhou a luta desenvolvida pelos alunos, desde 2007, pela construção de um prédio decente, tanto para os alunos como para os professores. A reitoria construiu recentemente na Vila Clementino um prédio ao custo de R$10.000.000,00 em tempo recorde.Entretanto, se não houvesse esse confronto, não teriamos caminhado um milimetro para melhorar as condições da faculdade.O maior agressor nessa história é o reitor e demais pessoas que decidem pela Universidade, pois , desde 2007 não assumem o papel para o qual foram eleitos, O processo para aprovação do projeto do prédio no Pimentas, foi arquivado pela Prefeitura, por falta de resposta da Unifesp as exigencias necessárias para a aprovação do mesmo. Isso é que é agressão Prof. Nassif. E aí professor de ¨Estória¨ como que fica sua situação defendendo o todo poderoso Reitor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s