MOÇÃO DE REPUDIO À PRESENÇA DA PM E À PRISÃO E INDICIAMENTO DOS ESTUDANTES – UFSCAR (SOROCABA)

Sorocaba, em 15 de junho de 2012.

Moção de repúdio à presença da PM e à prisão e indiciamento dos estudantes do Campus Guarulhos da UNIFESP

Considerando que desde o dia 17 de maio de 2012 as instituições federais de ensino superior deflagraram um legítimo movimento de greve, buscando garantias para que o ensino,a pesquisa e extensão se desenvolva dentro de padrões mínimos de qualidade, que são necessários à construção de um Brasil verdadeiramente democrático;

Considerando que pelas reivindicações o movimento de greve busca conquistar condições adequadas para superar as históricas dívidas sociais do ensino superior público brasileiro, algo almejado há tempos pelos que atuam na educação pública e que se constitui, na verdade, como uma necessidade histórica;

Considerando que o movimento está se fortalecendo a cada dia com a incorporação de estudantes e técnicos administrativos às mobilizações em curso;

Os professores do Campus Sorocaba da UFSCar vem a público manifestar repúdio ao ocorrido no Campus de Guarulhos da UNIFESP no dia 14.06.2012, quando a Polícia Militar foi chamada e deu, mais uma vez, uma manifestação inequívoca de que se orienta pela criminalização dos movimentos sociais e de todos os que lutam por um país melhor, ao prender e indiciar mais de 20 estudantes que democraticamente utilizavam do constitucional direito à livre manifestação.

Na tentativa de repudiar as atitudes antidemocráticas ocorridas no Campus de Guarulhos da UNIFESP realizadas pela Polícia Militar do Estado de São Paulo, os professores do Campus Sorocaba da UFSCar, conclamam a todos para que cerrem fileiras com o movimento grevista dos professores, estudante e técnicos administrativos das instituições de ensino superior federais para garantirmos outra educação, pública, gratuita e de qualidade.

Assinam essa Moção os professores do Campus Sorocaba da UFSCar reunidos no dia 15.06.2012 e em greve desde o dia 04.06.2012.

Esse post foi publicado em Cartas e marcado , . Guardar link permanente.

7 respostas para MOÇÃO DE REPUDIO À PRESENÇA DA PM E À PRISÃO E INDICIAMENTO DOS ESTUDANTES – UFSCAR (SOROCABA)

  1. Júlia Rosa disse:

    E? Cade a lista de professores??? Cade a carta oficial! Caso tenham assinado mesmo, acho que nao se colocaram nem um pouco no lugar de seus colegas de Guarulhos!

  2. Desabafo disse:

    Metade do ano fora para a lata do lixo.
    Um tempo precioso que não volta mais.
    O que passou passou, mas não devemos, jamais, esquecer.
    Como não podemos pôr nossas mãos no Passado, só nos resta estudá-lo, e muito, para não repetirmos, hoje e amanhã, os mesmos erros de outrora.
    Não podemos tolerar o que tem ocorrido no campus Guarulhos nos últimos meses: toda a barbárie perpetrada por um grupo de “estudantes” violentos e radicais. Fizeram uso de reivindicações estudantis legítimas como pano de fundo, para justificar truculências e encobrir acertos e conchavos político-partidários. Jogam pelos bastidores, negociando interesses escusos que ultrapassam os portões de NOSSA universidade. E eles se dão bem.

    Quem se dá mal com isso?

    Todos que lutam de verdade por uma Educação Pública e de Qualidade – usando meios Democráticos, Civilizados e Pacíficos.

    Reclamam de Estrutura. O prédio da Unifesp que será construído pode ser o mais imponente do mundo e, mesmo assim , não fará dos estudantes que compactuam com corrupção, violência, depredações, vandalismo e outras coisas mais, seres mais ESTRUTURADOS moralmente.
    Desestruturaram as relações humanas com ações e gestos desumanos.
    Confundem Liberdade com libertinagem. A conjuntura de greve nacional foi usada em demasia como subterfúgio para atos covardes.
    O contexto da paralisação geral virou um trator em Guarulhos. Uma massa de manobra extremamente adestrada e fiel aos ditames e objetivos de seus comandantes, passou por cima dos princípios éticos e legais de um Estado Democrático de Direito.

    Respeitam e admiram as normas legais somente na ocasião de serem beneficiados. Formam quadrilha e cometem crimes com orgulho, certos de que receberão respaldo de advogados que vêm de todos os pontos cardeais, com dinheiro de fonte duvidosa.

    Eles querem um Mundo onde todas as leis se enquadrem aos seus desejos e necessidades. Utopia.
    Não gostam de ouvir e pronunciar a palavra Deveres – querem extingui-la de seus dicionários.

    Bradam aos quatro cantos, em alto e bom som, a palavra Direitos – “sem saberem”, que DIREITOS e DEVERES devem andar juntos.

    O segundo semestre se anuncia, e se aproxima na velocidade da luz. O clima está tenso. As divergências e incertezas se avolumam; e o impasse permanece.

    As vias do diálogo, conversas e negociações foram tentadas, mas o “movimento estudantil” fincou bandeira e construiu um muro com uma fronteira bem delimitada, onde as práticas democráticas não são permitidas.

    Não adianta fazermos apelos para pararem com ações e atos aviltantes, eles não nos ouvem – estão usando tampões ideológicos.

    Antes, faço um apelo aos Estudantes que repudiam violência: não cedam às provocações.

    Voltaremos SIM! ao campus. Temos o Direito de frequentá-lo e o Dever de Zelar por ele. Se quiserem transformá-lo num campo de batalha, peço para que permaneçam íntegros(as). Violência não se combate com violência. Responderemos por métodos legalistas.

    Não vamos dar vazão a sentimentos de revanchismo, é tudo que eles querem.

    Estamos, todos, no trem da História… Os caminhos já percorridos e avistados ficaram para trás. Só nos resta administrarmos o agora e olharmos em frente, para um Futuro melhor.

    Obrigado.

    • Júlia Rosa disse:

      Concordo com suas palavras! Quando falta argumento sobra violência! A linguagem Que essas pessoas conhecem e somente essa! O que mais me assusta neles e ver como sao tão cheios de certeza de tudo!

  3. Jeferson disse:

    Vocês querem que eu acredite nessa moção que é postada pelo movimento mais mentiroso que há na UNIFESP ?. Acho que os grevistas já estão acreditando até nas mentiras que criam.

  4. Michele disse:

    Vamos voltar, pessoal. Não podemos perder um ano inteiro. Assino embaixo do desabafo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s