UFAL processa estudantes por ocuparem reitoria

Sete alunos estão sendo processados por reivindicarem melhorias

A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) está processando sete estudantes por terem ocupado a reitoria da instituição, no Campus A.C. Simões, em Maceió, em setembro do ano passado. Durante três dias, vários estudantes de todos os campi estiveram reunidos no local para conseguir uma reunião com a então reitora, Ana Dayse Dórea, reivindicando melhorias. O valor do processo é de R$ 50 mil.

“Ocupamos a reitoria em setembro do ano passado e um mês depois recebemos um mandato de citação por reintegração de posse”, disse a estudante do décimo período do Psicologia, no campus de Palmeira dos Índios, Fernanda Mota, de 27 anos. Ela explicou que mais de 200 alunos – de todos os campi – ocuparam a reitoria na situação, mas que apenas sete participaram da reunião com a reitora.

A reunião era para reivindicar melhorias em todos os campi da Universidade. Os alunos elaboraram um documento com 50 itens para serem apresentados à Ana Dayse. No dia 04 de setembro, eles foram informados que não poderiam ser recebidos pela reitora, então, permaneceram no prédio da reitoria até a quarta-feira (06), onde estiveram reunidos com a reitora e representantes do Ministério Público (MP). “Por uma questão de espaço só entraram sete alunos. Nós vemos isso como uma perseguição aos estudantes; uma forma de retaliar a nossa ocupação. É uma punição”, disse Fernanda Mota.

Os estudantes esclarecem que a ocupação foi pacífica, que nenhum bem do prédio foi quebrado ou danificado nos dias de ocupação. Eles dizem, ainda, que nenhum das reivindicações, a exemplo da construção da clínica para os estudantes de psicologia na cidade de Palmeira dos Índios, não foram atendidas, apesar da reitora ter falado na reunião que iria atender as exigências dos estudantes.

Reunião do Consuni

Na última segunda-feira (02) houve reunião do Conselho Universitário da Universidade Federal (Consuni), do qual o atual reitor, Eurico Lôbo é presidente. Os estudantes que estão sendo processados participaram da reunião e pediram para ser colocado em pauta a criminalização do movimento estudantil. Segundo eles, o reitor não quis discutir o assunto. “Ele negou conversa e disse que deveríamos resolver a questão na Justiça”, disse a estudante de Psicologia.

“O mandato está com autoria da Universidade. O que entendemos com a situação é que eles não querem que a reitoria volte a ser ocupada. É como se tivéssemos cometido um crime, mas a Ufal é pública e nós somos alunos. Estão criminalizando a atitude dos estudantes e agindo de forma ditatorial”, declarou Fernanda Mota.

Os alunos processados Jonatas da Silva Barbosa, Esio Melo de Andrade, Danyel Maxuel de Souza, Bruno Calheiros de Melo, Tulio Avelino Teles de Andrade e Fernanda Mota e José Cícero Fernandes da Silva Filho tentaram recorrer para que o valor do processo caísse para R$ 1 mil, mas ainda não tiveram resposta da Justiça.

Fonte: 7 Segundos

Esse post foi publicado em Notícias e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para UFAL processa estudantes por ocuparem reitoria

  1. Desanimado disse:

    E a história vai se repetindo 59 vezes…

    greve, passeata, ocupação, re-ocupação, luta jurídica , negociação e… nada!

    Nada, nunca fazem nada, nenhum dos lados! Não tem ninguém lutando por melhor educação, de nenhum dos lados, nem governo, nem professores/alunos. Porque todos eles sabem que esse círculo vicioso ridículo nunca levou a nada, nem vai levar, a não ser os seus líderes para o palanque eleitoral.

    Sempre a mesma coisa, em todo lugar. Ninguém tem criatividade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s