CONTRA O “GOLPE DECANO” DA CONGREGAÇÃO

CONTRA O “GOLPE DECANO” DA CONGREGAÇÃO

DIRETAS E PARIDADE JÁ!

A UNIFESP/EFLCH É NOS PIMENTAS!

Como ficar calado ao experimentar mais outro abuso que a fórmula antidemocrática “70/15/15” causa ao mais importante órgão da Unifesp Guarulhos-Pimentas: a CONGREGAÇÃO?

Além desta composição desproporcional, temos ainda “meia-dúzia” de docentes que há anos, certamente por algum “motivo de força maior pessoal”, endossaram todas as políticas dos antigos diretores que no conjunto precarizaram nosso Campus.

O “novo” absurdo citado é o processo sucessório da Diretoria Acadêmica. Após a saída do Diretor Marcos Cezar, anunciada em meados de setembro de 2012, assume o seu vice-diretor, Professor Glaydson José da Silva, que de imediato, anuncia que ficaria apenas transitoriamente, saindo no final de 2012.

Portanto, se a Congregação da Unifesp fosse séria e comprometida com a  governabilidade e estabilidade do Campus, de imediato, sabedora da vacância deste importante cargo, deveria disparar o processo eleitoral, uma vez que o mesmo leva algum tempo para se consolidar.

Mas, o cenário absurdo não se encerra neste ponto. Após ser contestado ao propor que o seu sucessor fosse um “DECANO”, referendado pela Congregação, escamoteando as eleições diretas para Diretor e Vice-Diretor, como prevê os Estatutos da Unifesp, tentou justificar o porquê daquela alternativa, sendo literalmente desmascarado pelo representante do Consu.

Foi impressionante o silêncio dos docentes presentes, além do enorme constrangimento do próprio Vice-Diretor, até porque não se tratava de afirmação de “estudantes processados e radicais”, mas de um representante do mais alto órgão da Unifesp dizendo ao vivo e a cores que o problema era da Congregação.

Tanto o representante do Consu, quanto alguns estudantes e técnicos presentes, defendiam as eleições diretas para a composição da Diretoria Acadêmica, sendo insano a Congregação não tratar do assunto, uma vez que a entrega do cargo seria no dia 19 de dezembro de 2012.

Oras – esta saída foi anunciada há tempo, portanto, poderia e pode, caso a intenção fosse a realização de eleições diretas para compor a nova diretoria e não como pretendem, eleger de forma indireta a nova diretoria. Um absurdo e que não deveria ocorrer, a exemplo das Diretas Já, adiadas quando da indicação do presidente Tancredo Neves e José Sarney via Congresso Nacional.

Afundando ainda mais com o argumento falacioso do vice-diretor, certamente articulado com o “centrão escolástico” da Congregação, esta reunião tinha duas finalidades centrais: Adiar a licitação do prédio novo e, a “toque de caixa”, aprovar uma pesquisa no meio acadêmico, insistindo com a tese de ficar ou sair dos Pimentas, sem qualquer debate político ou ainda dizer claramente sobre a derrota política ocorrida no cóloquio anti-democrático sobre permanência.

Neste sentido, solicitamos que a representação discente no Consu e o Professor João Aléssio J. Perfeito – Pró-Reitor de Assuntos Estudantis levem à deliberação o referido assunto na próxima reunião do Consu, a ser realizada no dia 07 de novembro de 2012.

O pedido acima se baseia na publicação da Portaria nº 1.458, de 22 de junho de 2012, onde o Reitor da Universidade Federal de São Paulo, no uso de suas atribuições e tendo em vista decisão proferida em reunião do Conselho Universitário do dia 13/06/12, resolve constituir a Comissão Eleitoral incumbida de disciplinar e promover o processo eleitoral de escolha de Diretor e Vice-Diretor do Campus São José dos Campos.

Acreditamos que esta medida possa sanar a atual OMISSÃO DA CONGREGAÇÃO E DO DIRETOR ACADÊMICO, fazendo valer as próprias diretrizes constantes dos Estatutos da Unifesp, inclusive quanto aos procedimentos para a implantação imediata do Regimento Interno, inexistente desde 2007, certamente por “vontade política” das gestões anteriores na Diretoria Acadêmica e Congregação do Campus Guarulhos.

Por fim, a situação caótica e desmoralizante da Congregação do Campus Guarulhos e a presença do representante do Consu, trazem um aspecto novo e totalmente independente quanto às disputas internas, mas que abrem um alerta para o Consu e Reitoria:

“Tendo em vista as contradições que colocaram a Reitoria em situações de constrangimento (vide caso do bandejão) ou em profundo desgaste político quando saiu na defesa do diretor acadêmico e alguns docentes quando dos “factoides” da DEPREDAÇÃO DO PATRIMÔNIO PÚBLICO, QUEBRA DE VIDROS e CÁRCERE PRIVADO, desmentidos pelas gravações em vídeo. Este casuísmo recente, presenciado e contestado pelo próprio representante do Consu, demonstra qual está sendo o verdadeiro papel deste pequeno grupo de docentes que controlam a Congregação, se beneficiando ainda do pernicioso “70/15/15”, que impede os estudantes, técnicos e docentes comprometidos com a universidade de efetivamente contribuírem nos rumos da universidade. Finalizando, por isto os estudantes defendem a “auto-dissolução da atual Congregação, com eleições diretas já e no sistema paritário, até porque sequer temos o Regimento Interno deste órgão”.

Esse post foi publicado em Boletim Oficial do Movimento, Informes e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para CONTRA O “GOLPE DECANO” DA CONGREGAÇÃO

  1. Pingback: A crise institucional da EFLCH: precarização e falta de democracia na UNIFESP | Greve Unifesp 2012

  2. Pingback: NOVO GOLPE DA CONGREGAÇÃO: SAÍDA DO CAMPUS DO PIMENTAS ESTÁ PRÓXIMO DE SE CONCRETIZAR | Greve Unifesp 2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s