Soraya no Pimentas: “a Unifesp está numa situação bastante nebulosa”

transicao Equipes se reunem na reitoria para dar início à transição. Foto de José Luiz Guerra, Depto. de Comunicação Institucional da Unifesp. Fonte: http://unifesppluraldemocratica.wordpress.com
 

Nesta quinta-feira, 31/01, três meses depois de eleita e na iminência de assumir a reitoria da Unifesp, Soraya Smaili visitou o Campus Pimentas onde apresentou um breve panorama da transição iniciada em novembro de 2012. Segundo a futura reitora, a Unifesp está numa “situação delicada e perigosa”.

“Temos a clareza que não teremos todas as soluções para os problemas que estamos recebendo das duas gestões anteriores”, afirmou. Em seguida convocou publicamente todos os setores da Universidade a “buscarem as soluções e a lutarem juntos”.

Em breve será lançado um relatório preparado pela equipe de transição e apresentado nas diversas sessões públicas que o Movimento Plural e Democrático vem realizando, contendo um profundo diagnóstico administrativo, político e institucional sobre a atual situação da Unifesp. Considerado um dos primeiros passos para o início das reformas propostas pela Chapa 3 e como meio de reafirmar os compromissos com o programa de campanha do Movimento, o documento terá duas versões, uma resumida e outra contendo uma profunda análise das crises que marcaram as gestões da Unifesp nos últimos anos.

Questionada sobre a relação Unifesp, Prefeitura de Guarulhos e Governo Federal, a futura Reitora foi contundente: “nós dependemos da Prefeitura e do Governo Federal” e enquanto Universidade Federal “temos uma autonomia limitada”.

Em recente reunião com o Secretário de Educação Municipal, foi feita a proposta da criação de um Grupo de Trabalho Misto (GT) entre Unifesp e Prefeitura para articuladamente negociar direto com o MEC. O GT tratará exclusivamente do Campus Guarulhos, haja visto que “a reitoria sozinha não conseguirá sanar os problemas”.

O atual convênio com a Prefeitura de Guarulhos está vencido e prevê apenas alguns itens mínimos para o funcionamento da Unifesp no bairro dos Pimentas, como limpeza e segurança. A futura gestão tentará buscar a renovação do convênio com maior cobertura e compromisso por parte do executivo local junto à Unifesp. Como exemplo foi citado o contrato de iluminação, que é atribuição do município e encontra-se vencido neste momento.

Soraya ainda agradeceu pela campanha e apoio do Campus Guarulhos para sua eleição e ressaltou a ampla votação obtida em Guarulhos por todos os segmentos. Na oportunidade foi anunciado que muitos dos colaboradores do Campus que participaram ativamente da campanha da Chapa 3 irão compor o primeiro escalão de sua gestão, composto por pró-reitorias e secretarias, mas baseados nos critérios de competência e experiência definidos pelo Movimento Plural e Democrático.

Para a oficialização da posse resta apenas a nomeação por parte da Presidente Dilma Rousseff, ainda sem data definida, embora todo procedimento junto ao MEC já tenha sido realizado.

* Matéria do Jornal Unifesp Livre

Esse post foi publicado em Acontece na UNIFESP, Informes e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s