Unifesp terá salas de aula pré-fabricadas

EURICO CRUZ
Da Redação

A nova reitora da Unifesp, Soraya Smaili, voltou a descartar a possibilidade de o campus Guarulhos receber um curso de medicina nos próximos anos.

Disse nesta terça-feira, em São Paulo, que a orientação do governo federal “é instalar o curso de medicina em cidades onde não há médicos, o que não é o caso do Estado de São Paulo”.

Porém, acrescentou que uma reunião com o MEC informará quais são “os parâmetros e os projetos do governo federal para as novas escolas de medicina”.

Soraya recebeu formalmente o cargo de reitora das mãos do reitor anterior, professor Walter Albertoni, em cerimônia realizada na sede da Unifesp, em São Paulo.

Ela confirmou também que as obras no campus de Guarulhos poderão levar os alunos a assistir as aulas em salas pré-fabricadas, provisoriamente.

As obras do novo prédio acadêmico e administrativo no campus Pimentas ainda não começaram, mas deverão ficar prontas em 18 meses, ao custo de R$ 51 milhões, após quatro licitações.

A informação foi confirmada pelo pró-reitor adjunto de planejamento da Unifesp, Pedro Arantes.

Ele disse ao DG que a Unifesp tentou alugar prédios ou salas em vários pontos de Guarulhos para abrigar os alunos durante as obras do prédio, mas desistiu. “Alguns prédios eram muito caros ou não comportavam a estrutura acadêmica”.

As salas pré-fabricadas devem servir para os alunos e professores. A Unifesp estimava que 20 salas seriam necessárias, porém novo levantamento está sendo realizado.

Soraya citou o campus Guarulhos como exemplo de inserção de alunos de baixa renda. Disse que em alguns cursos no Pimentas 60% dos alunos são oriundos de escolas públicas.

Voltou a dizer que tem planos de expansão para o campus Pimentas. “Queremos crescer em Guarulhos e, se o MEC permitir, teremos até uma nova instituição na cidade”, disse Soraya.

A cerimônia foi no Teatro Marcos Lindenberg, no campus principal da Unifesp, na Rua Botucatu, na Vila Clementino, em São Paulo.

Soraya é a primeira mulher a assumir a reitoria da Unifesp. Sua vice-reitora será a professora Valéria Petri.

A chapa de ambas venceu a eleição direta nos campi, com 39% dos votos, em outubro. Ela havia assumido oficialmente o cargo no dia 7 de fevereiro em Brasília.

Fonte: Diário de Guarulhos

Esse post foi publicado em Acontece na UNIFESP, Acontece no campus, Informes e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s